Arquivo da tag: stress

Pesquisa diz que 32% da população já sofreu com a Síndrome de Burnout; psicóloga explica

Clique aqui para assistir. Fonte: Globo News

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Fotos, audios e vídeos

Crise amplia casos de afastamento do trabalho por ansiedade

PIB 1º trimestre

LAÍS ALEGRETTI
NATÁLIA CANCIAN
DE BRASÍLIA

Medo em relação ao futuro, palpitações, insônia, falta de ar, sensação de paralisia.

Situações assim, que descrevem alguns dos sintomas de ansiedade, têm levado mais pessoas a ficarem afastadas do trabalho.

Dados da Secretaria de Previdência mostram que as concessões de auxílio-doença por transtornos de ansiedade cresceram 17% em quatro anos —passaram de 22,6 mil, em 2012, para 26,5 mil em 2016.

Neste período, as despesas com o benefício à União foram de R$ 1,3 bilhão.

A ansiedade já responde por dois em cada dez afastamentos por transtornos mentais e comportamentais, categoria que também abrange a depressão, transtornos bipolares, esquizofrenia e problemas relacionado ao uso de drogas, por exemplo.

Fica, assim, atrás apenas de depressão, que responde por com três em cada dez concessões desse tipo de benefício. O auxílio-doença é previsto para segurados do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) acometidos por doenças e incapazes de continuar o trabalho.

O alto volume de afastamentos por transtornos mentais tem chamado a atenção de médicos, defensores públicos e representantes do governo.

“Antes, o número de ações por causas ortopédicas era absurdo. Agora, o de ações por transtornos mentais tem crescido, a ponto de ser quase já a metade”, relata Isabela Simões, defensora pública da União que atua na área previdenciária há nove anos.

Continua. Fonte: Folha de São Paulo

Principais motivos para a concessão de auxílio-doença devido a transtornos mentais e comportamentais – Em milhares

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Estresse é um dos fatores que mais causa afastamento e falta no trabalho

Estresse é um dos fatores que mais causa afastamento e falta no trabalho

O estresse é o terceiro motivo que mais provoca afastamento do trabalho por mais de 15 dias atualmente. Segundo  a Previdência Social, no ranking de doenças que mais afastam os trabalhadores das atividades, o problema só perde para traumas provocados por acidentes e pelas Dorts, doenças por esforço repetitivo.

O assunto foi tema do quadro “Sua Chance”, da EPTV, afiliada da TV Globo nesta segunda-feira (8) [veja o vídeo acima].

De acordo com a Previdência, a estimativa é que até 2020 o estresse passe a ser o primeiro motivo para as faltas e afastamentos. Segundo a especialista em segurança no trabalho Márcia Ramazzini, a tendência não tem nenhuma relação com o momento econômico e os países de primeiro mundo gastam bilhões para tentar resolver o problema.

O empresário do setor de móveis José Schneider, passou pela experiência de ter um de seus funcionários afastados por causa do estresse. “A partir do momento que surgia uma oportunidade para ele fazer o serviço que ele gostava, ele fugia do serviço de montagem de móveis”, conta Schneider sobre o comportamento do empregado. Continua. Fonte: G1.

Assista à reportagem.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Estresse é a terceira causa de afastamento nas empresas

Especialista explica como esse problema está onerando diretamente as empresas

No Brasil, o estresse já é a terceira causa de afastamentos com mais de 15 dias nas empresas. As instabilidades psíquicas ou orgânicas causadas por inúmeros fatores podem, ou não, estar relacionadas à rotina de trabalho, mas com certeza irão atingir diretamente a empresa. As estatísticas e indicadores demonstram que em 2020 os transtornos mentais devem ser a principal causa de afastamentos. Pensando nisso, o Programa Trabalho Seguro, criado em 2011 pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), escolheu o tema “Transtornos mentais relacionados ao trabalho” para discussão no biênio 2016/2018.

Caracterizar a real causa das perturbações é muito difícil, pois geralmente há fatores desencadeados ao longo do tempo na vida do trabalhador. “O estresse consiste em um conjunto de perturbações que caracterizam o desequilíbrio físico e psíquico. Esse problema altera o cotidiano da pessoa em todos os sentidos, abalando o relacionamento com os colegas de trabalho, desempenho das atividades e, consequentemente, a produção na empresa”, explica a engenheira de segurança do trabalho, Marcia Ramazzini. Continua. Fonte: Investimentos e Notícias

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Atenção redobrada ao estresse no trabalho

O Estadão publica estudo realizado pela Escola de Saúde Pública de Harvard sobre os riscos do estresse para os profissionais. A pesquisa tem relevância para o Brasil, especialmente nesses tempos de crise. O levantamento mostra que o estresse provocará, nos próximos 20 anos, a perda adicional, no mundo, de US$ 16 trilhões, impactando negativamente na produtividade econômica das nações e na qualidade de vida das pessoas. No Brasil, estima-se que questões relativas à saúde mental dos profissionais provocam a perda de 3,5% do PIB, e pesquisas indicam que 70% dos trabalhadores estão estressados. Leia direto da fonte. 

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Superação de crises no trabalho passa pelo controle das emoções, diz estudo de Harvard -…

A pressão está presente no cotidiano de muita gente, principalmente no trabalho. E, quando se comete um erro, a tensão só aumenta, seja por medo das…
g1.globo.com

Deixe um comentário

Arquivado em Fotos, audios e vídeos

Bancários denunciam alto índice de transtornos psíquicos em decorrência de pressão sofrida no trabalho

 
Uma campanha que está na internet alerta para os altos índices de transtornos psíquicos entre bancários O depoimento é de uma ex-funcionária do banco…
bandnewsfmcuritiba.com

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Pressão psicológica antes de dispensa em massa gera indenização

 
Antes de serem dispensados, colaboradores foram submetidos a processo seletivo interno e informados de que “só os melhores permaneceriam”.
migalhas.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Avon é condenada a indenizar empregada que foi submetida a situação estressante e perdeu bebê

Uma empregada da Avon Cosméticos Ltda., grávida e com pressão alta, que foi submetida a situação altamente estressante no serviço e acabou perdendo o bebê vai receber R$ 50 mil de indenização por dano moral. A empresa alegou a desproporcionalidade do valor, mas a Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho desproveu seu agravo de instrumento, relatado pela ministra Kátia Magalhães Arruda.

Inicialmente, o juízo do primeiro grau havia arbitrado a indenização em R$ 30 mil, mas o Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (MG) fixou o novo valor de R$ 50 mil, registrando que a empregada era obrigada a trabalhar até de madrugada, sujeita a cobranças hostis de outra empregada “difícil e sem educação”, que a levavam inclusive a chorar. Outro aspecto considerado foi que a Avon não autorizou seu afastamento do serviço, mesmo quando apresentou atestado médico, alegando que não tinha como substituí-la. Seu bebê nasceu morto por hipóxia fetal (falta de oxigênio), associada a hipertensão arterial materna. Continua. Fonte: TST.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Direito à desconexão (artigo)

Link permanente da imagem incorporada

Por Thaylise Campos Coleta de Souza Zaffani*

O direito à desconexão pode ser definido como aquele que assiste ao trabalhador de não permanecer sujeito à ingerência ou a solicitações do respectivo empregador em seu período de descanso. Dito de outro modo, o obreiro tem o direito de se afastar totalmente de seu ambiente de trabalho e, assim, permanecer desligado ou “desconectado” do serviço naqueles períodos reservados ao descanso.

Muito embora esse direito não esteja formalmente previsto na Constituição ou em leis trabalhistas, sua construção e sedimentação são resultado da interpretação sistemática e hermenêutica dos princípios constitucionais. Isso porque a desconexão relaciona-se intimamente com diversos direitos fundamentais, especialmente aqueles ligados à saúde, à higiene e à segurança do trabalho, como a limitação da jornada, férias e a redução de riscos e acidentes de trabalho.

Evidentemente que um trabalhador que efetivamente tenha descansado e se “desligado” do trabalho, além de recompor sua saúde física e mental, contribui diretamente para a manutenção de um ambiente de trabalho seguro e para a formação de famílias estáveis, o que repercute em toda a sociedade. Continua. Fonte: MPT-MT.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Metas abusivas geram condenação do Bradesco em R$ 1 milhão por dano moral coletivo

O Banco Bradesco foi condenado pela Justiça Trabalhista Potiguar a pagar indenização de R$ 1 milhão por dano moral coletivo, como resultado de ação movida pelo Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT/RN). Na ação, o banco é acusado de submeter empregados a metas abusivas, assédio moral, jornada excessiva, desvio de função e outras irregularidades.

A ação teve início a partir de notícia publicada em jornal local, em que o Sindicato dos Bancários do RN denunciou as violações. Em audiência no MPT/RN, a representante do sindicato, Marta Turra, relatou que os bancários tinham que trabalhar mesmo doentes, com medo de serem demitidos. Também destacou casos de LER/DORT, depressão, síndrome do pânico, em razão das cobranças abusivas e jornadas excessivas.

Para o procurador do Trabalho Fábio Romero Aragão Cordeiro, que assina a ação, “as provas testemunhais foram decisivas para demonstrar as violações e os prejuízos à saúde física e mental dos trabalhadores, em consequência da cobrança de metas abusivas e da busca desenfreada por resultados econômicos ‘favoráveis’, porém inconsequentes”. Continua. Fonte: MPT/RN.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

TAM deve reintegrar funcionária com estresse pós-traumático

A TAM terá que reintegrar uma comissária de bordo despedida enquanto sofria de estresse pós-traumático e depressão. Os distúrbios foram desencadeadas após o acidente com a aeronave da empresa em que morreram 199 pessoas, em julho de 2007, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Para a 1ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, que proferiu a decisão, a companhia não cumpriu com seu dever de zelar pela saúde da funcionária. Pela decisão, a TAM também deverá pagar os salários do período em que a comissária ficou afastada, além de indenização por danos morais no valor de R$ 80 mil. Continua. Fonte: Conjur

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Prêmio MPT de Jornalismo: “Abusos do telemarketing”

Em “Abusos de Telemarketing”, o jornalista Francisco Regueira mostra a rotina de pressões desumanas por resultados, traumas psicológicos e assédios sofridos por esses profissionais no Brasil. A profissão que emprega mais de um milhão e meio de trabalhadores é também uma das que mais gera ônus sociais, com profissionais jovens que são aposentados por invalidez depois de se submeterem a um cotidiano desgastante e cruel. Durante um mês o repórter do Fantástico entrevistou operadores de telemarketing de Salvador, São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro para traçar um perfil revelador da profissão. Assista esse trabalho finalista do Prêmio MPT de Jornalismo: http://g1.globo.com/…/funcionarios-do-setor-de-telemarketin…. ‪#‎FinalistasMPT‬

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Estresse Ocupacional E Assédio Moral Em Profissionais Bibliotecários

Maria Luiza Lourenço* (Faculdade de Educação – USP)

Thiago de Almeida** (Instituto de Psicologia da USP – Departamento de Psicologia Clínica)

Atualmente, o estresse ocupacional é um problema que ataca profissionais de todas as áreas de atuação, sendo que alguns profissionais podem ser mais afetados que outros. Muitos profissionais da área da saúde (médicos, enfermeiros, psicólogos), da área financeira (bolsa de valores, investidores, etc), policiais, vendedores, pessoas que trabalham com público em geral,  freqüentemente se queixam do desgaste e do estresse a que são submetidos durante o período de exercício laboral, durante o dia a dia, o corpo a corpo com usuários, clientes, fornecedores e outros,  além, de muitas vezes este embate também existir entre seus pares e principalmente com seus superiores. O profissional bibliotecário, o arquivista, o documentalista, enfim, os profissionais da informação, também estão sujeitos a esses estresses ocupacionais, como qualquer outro profissional. Continua. Fonte: Artigonal

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Ex-gerente de banco será indenizada por síndrome do esgotamento profissional

A 2ª turma do TST aumentou para R$ 60 mil o valor da indenização a ser pago a uma ex-gerente operacional do Banco Itaú que foi diagnosticada e afastada pelo INSS com a síndrome de burnout, transtorno psicológico provocado por esgotamento profissional decorrente de estresse e depressão prolongados. Para o ministro José Roberto Freire Pimenta, relator do processo, a patologia representa prejuízo moral de difícil reversão, mesmo com tratamento psiquiátrico adequado. Continua. Fonte: Migalhas.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais