Arquivo da tag: meio ambiente

Dia Mundial da Água: racionalizar é garantir a sobrevivência

22 de março é o Dia Mundial da Água, data estabelecida em 1992 pela organização das Nações Unidas com o objetivo de alertar a população mundial sobre a importância da preservação da água para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta.

De acordo com dados da ONU, apenas 3% da água do planeta é própria para o consumo. Estima-se, ainda, que um bilhão de pessoas ainda carece de acesso a um abastecimento de água suficiente, definido como uma fonte que possa fornecer 20 litros por pessoa por dia a uma distância não superior a mil metros. Essas fontes incluem ligações domésticas, fontes públicas, fossos, poços e nascentes protegidos e a coleta de águas pluviais.

Aqui na PRT21, temos um eixo específico dedicado às ações de racionalização de consumo de água no Plano de Trabalho Sustentável (PTS) aprovado no ano passado. Alguns objetivos do eixo, tais como a substituição de torneiras por outras com temporizador, e a realização de campanha de sensibilização sobre a importância da economia de água, já foram ou estão sendo trabalhados.

De acordo com o plano, é meta para a PRT21 no biênio 2018/2019 reduzir o consumo médio de água progressivamente, até chegar a 10%. Essa redução pode ser atingida com soluções em larga escala (como a substituição de torneiras) e com medidas simples, como as seguintes:

  • Feche a torneira enquanto ensaboa as mãos, ou as louças e talheres, ou enquanto escova os dentes;
  • Evite desperdício de água em descargas desnecessárias no banheiro, pois uma descarga de água chega a utilizar 20 litros em um único aperto;
  • Não use o vaso sanitário para dispensar objetos, como papéis, absorventes ou bitucas de cigarro;
  • Ao identificar vazamentos de água ou caixas de descargas estragadas informe o quanto antes para a área de manutenção ou limpeza.

E aí, vamos contribuir para a preservação da vida no planeta?

Dica de filme: Ouro Azul – As Guerras Mundiais pela Água

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Curso sobre os riscos de intoxicações acontece na Procuradoria Regional do Trabalho nos dias 5, 6 e 7 de junho

Natal (RN), 1º/06/2018 – Começa na próxima terça-feira (5) o Curso “Riscos de Intoxicações Exógenas por Agrotóxicos”, promovido pelo Fórum Estadual de Combate aos Efeitos dos Agrotóxicos na Saúde do Trabalhador, no Meio Ambiente e na Sociedade (FECEAGRO/RN). Com três dias de duração, a capacitação, que acontece no auditório da Procuradoria Regional do Trabalho da 21ª Região, objetiva analisar a incidência das intoxicações por meio da identificação dos fatores condicionantes e determinantes, bem como debater propostas com vistas à diminuição das mortes decorrentes da exposição a agrotóxicos no Estado.

De acordo com Maria Célia Barbosa de Farias, coordenadora estadual do FECEAGRO, “o curso pretende capacitar profissionais de saúde federais, estaduais e municipais que atuam na atenção básica e assistência de populações expostas a agrotóxicos em municípios do Rio Grande do Norte e em hospitais públicos e privados”, explica.

Pesquisas desenvolvidas pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e pelo Ministério da Saúde afirmam que agrotóxicos podem causar inúmeras doenças. Além de buscar soluções, os participantes do fórum buscam incentivar a prática da notificação. “A cada 50 casos de intoxicação, apenas um é notificado. Então diversas pessoas morrem todos os dias sem saber o motivo real, já que os sintomas são muito parecidos com os de uma virose”, afirma a coordenadora.

Além de procurar reduzir as subnotificações de casos de intoxicações relacionadas aos agrotóxicos, o curso irá analisar a incidência das intoxicações por meio da identificação dos fatores condicionantes e determinantes, bem como discutir sobre como diminuir a morbidade decorrente da exposição a agrotóxicos.

O Brasil é o maior mercado de agrotóxicos do mundo, ultrapassando a marca de 1 milhão de toneladas por ano, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA) e da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). Com o objetivo de buscar soluções para os problemas causados por esses insumos, o FECEAGRO/RN, que conta com uma representante do MPT-RN, a procuradora Regional do Trabalho Ileana Neiva Mousinho, funciona de forma permanente unindo diversos representantes sociais.

Serviço

Curso “Riscos de Intoxicações Exógenas por Agrotóxicos”
Datas: 5, 6 e 7 de junho
Local: Auditório da Procuradoria Regional do Trabalho da 21ª Região (Rua Dr. Poty Nóbrega,1941 – Lagoa Nova)
Contatos: (84) 3232.2558 / 99985.9668 / feceagro.rn@gmail.com / https://facebook.com/feceagro/

Programação:

1º Dia – 05/06/18 – Terça-feira

Manhã

08h00 – Credenciamento
08h00 às 08h30 – Boas-Vindas e Apresentação dos Participantes
08h30 às 09h10 – Panorama do Uso de Agrotóxicos no Brasil
Ruy Muricy de Abreu – DIVISA/BA
09h10′ às 09h50′ – Contaminação Ambiental por Agrotóxicos e Noções de Agroecologia
Ruy Muricy de Abreu – DIVISA/BA
09h50′ às 10h10′ – Intervalo
10h10′ às 11h10′ – Vigilância Epidemiológica das Intoxicações por Agrotóxicos
SESAP/CPS/SUVIGE-RN
11h10′ às 12h10′ – Notificação das Intoxicações por Agrotóxicos no SINAN
Edmilson de Castro Dias – SESAP/CPS/SUVAM/CEREST-RN

12h10′ às 14h – Intervalo de almoço

Tarde

14h às 15h – Programa Estadual de Vigilância à Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos. Gustavo Soares de Araújo – SESAP/CPS/SUVAM-RN
15h às 15h15′ – Intervalo
15h15′ às 16h 30′: Exposição Dialogada
Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos/RN
Maria Célia Barbosa de Farias – SESAP/CPS/SUVISA-RN
Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos/BA
Ruy Muricy de Abreu – DIVISA/BA

2º Dia – 06/06/18 – Quarta-feira

Manhã

08h às 9h50′ – Toxicologia dos Agrotóxicos e Impactos na Saúde Humana
Osvaldo Aurélio Magalhães de Santana – CIAVE/BA e DIVAST/BA
9h50′ – 10h10′ – Intervalo
10h10′ às 11h- Impactos dos Agrotóxicos na Saúde do Trabalhador e Medidas Preventivas
Camila Neves de Sá – DIVAST/BA
11h às 12h – Sintomatologia, Diagnóstico e Tratamento das Intoxicações por Agrotóxicos
Osvaldo Aurélio Magalhães de Santana – CIAVE/BA e DIVAST/BA

12h às 13h30′ – Intervalo de almoço

Tarde

13h30 às 16h45′ – Atividade em grupo: Notificação de Casos (SINAN)
16h45′ às 17 h Avaliação do Curso/ Encerramento

3º Dia – 07/06/18 – Quinta-feira – Oficina com multiplicadores:

Manhã

08h30 às 09h10 –Atuação em Saúde frente a problemática dos agrotóxicos: Informação, Notificação/Investigação, Medidas de Prevenção/Controle e Seleção de Municípios Prioritários, Planos Municipais de Vigilância e Atenção à Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos
09h10′ às 09h30′ – Aplicação de Metodologia Integrada
09h30′ às 10h10′ – Avaliação da Oficina
10h10′ às 12h – Esclarecimentos de dúvidas

12h – Encerramento

 

Assessoria de Comunicação (Tatiana Lima e Rachid Jereissati)
Ministério Público do Trabalho no RN
Fones: (84) 4006-2820 ou 2893/ 99113-8454
Twitter: @MPTRN
E-mail: prt21.ascom@mpt.mp.br

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos

ABRIL VERDE – “Por um Brasil sem doenças e acidentes do trabalho”

Brasília – “Por um Brasil sem doenças e acidentes do trabalho”, pede a campanha Abril Verde de 2018, que terá novamente ações integradas de todo o Ministério Público do Trabalho e instituições parceiras durante este mês, com o objetivo de conscientizar a sociedade de que quanto “mais prevenção no trabalho, mais vida”.

Números do primeiro trimestre desse ano demonstram que os gastos estimados com benefícios acidentários no país já ultrapassam R$ 1 bilhão de reais. Nesse período, foram emitidas mais de 150 mil Comunicações de Acidentes de Trabalho, entre as quais estão notificadas 585 vítimas fatais. Os dados são do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, Smartlab de Trabalho Decente MPT – OIT,

Acesse abaixo as peças até agora disponíveis da campanha:

Vídeo 01: Não vire manchete de TV!

Vídeo 02: Não vire manchete de rádio!

Spot 01: O que é o Abril Verde?

Fonte: Portal MPT

Deixe um comentário

Arquivado em Fotos, audios e vídeos

Abril Verde: “O uso de agrotóxicos é o mais grave problema de saúde do trabalhador”, alerta procuradora

A indústria o considera fundamental para a produtividade no campo. No entendimento de pequenos produtores rurais, fornecedores de grandes empresas, ele é indispensável para uma colheita farta e o sustento da família. Por outro lado, especialistas alertam cada vez mais que ele, o agrotóxico, é, na verdade, um grande vilão, que devasta a saúde de quem o manuseia ou está em sua volta, inclusive crianças.

Segundo o DataSus, banco de dados do Sistema Único de Saúde, morrem, em média, 790 pessoas por ano no Brasil intoxicadas por agrotóxicos. Entretanto, é provável que a realidade seja ainda mais grave: estima-se que, para cada caso notificado, 50 não o foram. Entre os motivos está o fato de muitos casos de intoxicação por agrotóxico não serem notificados ou serem registrados como acidentes domésticos.

No “Abril Verde”, mês em que se promovem a saúde e a segurança no trabalho, o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) entrevista a procuradora Margaret Matos de Carvalho, do Ministério Público do Trabalho do Paraná. Desde 2008, Margaret é diretora-executiva do Fórum Estadual Contra o Uso dos Agrotóxicos no estado paranaense. Como procuradora, acompanha de perto os efeitos nocivos do uso dos venenos entre os trabalhadores rurais, especialmente na fumicultura.

Margaret destaca que o problema é concentrado entre os pequenos produtores – e só nos três estados da Região Sul são aproximadamente 200 mil famílias da agricultura familiar integradas ao sistema de plantio de fumo. Nas grandes propriedades, a aplicação de agrotóxicos é mais mecanizada, mas nem por isso mais segura, pois a quantidade de agrotóxicos utilizada é muito elevada.

Abaixo, a procuradora explica os problemas do uso de agrotóxicos nas lavouras e sugere alternativas às famílias produtoras, bem como ao poder público.

Continua. Fonte: TRT/4

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Samarco assina TAC socioambiental para minimizar dano de rompimento de barragens

Foto: Ag. Brasil

Os Ministérios Públicos do Trabalho (MPT-ES), Federal (MPF-ES) e do Estado do Espírito Santo (MPES) assinaram um termo de compromisso socioambiental (TCSA) com a Samarco Mineração S.A. para que a empresa apresente um plano emergencial de contenção, prevenção e mitigação dos impactos sociais e ambientais causados pelo rompimento das barragens de Fundão e Santarém (MG). O acordo tem a intenção de proteger o direito das populações e dos trabalhadores afetados pelo acidente que provocou uma onda de lama com rejeitos tóxicos, devastando várias comunidades ribeirinhas e boa parte da fauna do Rio Doce. Caso não cumpra as obrigações firmadas, a Samarco será multada em R$ 1 milhão por dia.

O rompimento das represas, no dia 5 de novembro, destruiu inteiramente o distrito de Bento Rodrigues, pertencente ao município de Mariana (MG). A lama já chegou ao Espírito Santo, afetando a região de Regência, Linhares, Baixo Gandu e Colatina.

O termo foi assinado na madrugada de domingo (15), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, Vitória (ES), após uma negociação de mais de 25 horas de duração.  A assinatura do acordo não impede os Ministérios Públicos de adotarem medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis, em decorrência de eventuais irregularidades constatadas. Já existem inquéritos civis públicos instaurados, visando apurar a extensão dos danos. Continua. Fonte: MPT-PGT

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Vale e Cemig são processadas em R$ 50 milhões pior danos ambientais e desemprego

MPT, MPF e DPU pedem a condenação das empresas por danos ambientais e desemprego causados pela construção da hidrelétrica Aimorés

A mineradora Vale e a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) foram processadas em R$ 50 milhões pelos prejuízos ambientais e sociais gerados ao Estado de Minas Gerais na construção da Usina Hidrelétrica de Aimorés. A ação civil pública foi ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Defensoria Pública da União (DPU) e tramita na 1ª Vara Federal de Governador Valadares (MG). O processo também pede a condenação do Instituto Brasileiro de Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por ineficiência na fiscalização ambiental.

Com a obra, os peixes do Rio Doce, localizado na divisa dos estados de Minas e Espírito Santo, morreram e a população do município de Aimorés e cidades vizinhas, que sobrevivia da pesca, acabou desempregada. Continua. Fonte: MPT/RN.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

A odisseia de uma garrafa plástica – Dia Mundial do Meio Ambiente

Uma garrafa de plástico jogada ao chão começa uma odisseia épica até encontrar o caminho de volta para o seu dono.
O filme, lançado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), é dirigido por Nik Kleverov.  Clique aqui para assistir.

Deixe um comentário

Arquivado em Fotos, audios e vídeos

Dia Mundial do Meio Ambiente

Fonte: CNMP no face

Hoje é Dia Mundial do Meio Ambiente. Uma data que pretende não apenas estimular a reflexão, mas, principalmente, a ação de todos em defesa da vida.

É preciso agir agora para minimizar os impactos de hoje sobre o amanhã. Atitudes individuais e coletivas, como o consumo consciente no dia-a-dia e a exigência, pela população, do cumprimento das leis, são fundamentais. Nesse sentido, também, novos modelos de desenvolvimento sustentável precisam ser pensados, debatidos e planejados.

O CNMP vem realizando audiências públicas por todo o País, junto às unidades do Ministério Público, com o objetivo de debater, avaliar e otimizar ações em defesa dos diferentes biomas brasileiros. Saiba mais em http://bit.ly/1BP4VV9

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

MPT Socioambiental lança campanha em vídeo

MPT socioambiental

Vídeo incentiva consumo consciente de papel.

Reduzir, Repensar, Reaproveitar, Reciclar e Recusar. Esses são os cinco princípios norteadores da nova coordenadoria do Ministério Público do Trabalho, a MPT Socioambiental, que lançou, nesta sexta-feira (7), um vídeo que estimula o uso consciente do papel na instituição. A ideia é promover a adoção de pequenas mudanças comportamentais que geram grandes impactos positivos no meio ambiente e ainda ajudam a reduzir de custos financeiros.

Um levantamento realizado pela Procuradoria-Geral do Trabalho (PGT) apontou que, por ano, são utilizadas pelos servidores cerca de 2,2 milhões de folhas de papel. “O que a gente busca são pequenas mudanças de hábito que não vão alterar a rotina das pessoas”, afirmou a coordenadora nacional do MPT Socioambiental, a procuradora do Trabalho, Simone de Rezende.

O vídeo destaca atitudes que podem ser adotadas facilmente, como utilização da impressão frente e verso; priorização do e-mail em vez de ofícios impressos; reaproveitamento de folhas usadas para rascunho; e a recusa de materiais que poluem o meio ambiente. “A missão do Ministério Público do Trabalho é promover a cidadania dos trabalhadores. E essas novas práticas, além de preservar o meio ambiente, também contribui para a melhoria de renda para quem trabalha com materiais recicláveis”, acrescentou.

Em todas as salas de trabalho da PGT, há coletores para papel. Duas vezes ao dia, os resíduos são recolhidos e levados a um container específico. “A PGT tem um acordo de cooperação com uma associação de catadores de materiais recicláveis e eles periodicamente vêm recolher os resíduos”, explica Patrícia Rambo, do setor de Copa e Limpeza Predial.

Acesse o vídeo https://www.youtube.com/watch?v=tN4tu1iXJZ4

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Concurso de Fotografia “Dia da Árvore” – resultado

Foto Carlos HenriqueFoto: Carlos Henrique da Cunha Melo

A Comissão de Gestão Ambiental do Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte realizou esta semana o 1º Concurso de Fotografia “Árvore Florida”, para marcar o Dia da Árvore e o início da primavera, que é comemorado em 21 de setembro. Para anunciar o resultado do concurso, a comissão organizou uma confraternização, ocorrida hoje, 27 de setembro, ocasião em que foram plantadas três mudas de ipês amarelos nos canteiros em frente à sede do MPT/RN, em Natal.

A foto vencedora foi a intitulada “O baobá de Natal”, registrada pelo servidor Carlos Henrique da Cunha Melo. Ele foi contemplado com o livro de fotografias “Seridó”, com registros feitos no interior do Rio Grande do Norte, de autoria do fotógrafo Fernando Chiriboga. O prêmio foi entregue pelo procurador-chefe, Rosivaldo Oliveira, que também ajudou a plantar os ipês, no canteiro.
Em 2º lugar ficou “Doce manga”, do servidor Adenor Rocha da Silveira, registro feito na  própria sede do MPT/RN, em Natal. A fotografia feita pela servidora Anne Priscila Galvão Rosado obteve a 3ª colocação.
Os demais registros que participaram do concurso, bem como a cobertura da premiação da foto vencedora, podem estarão disponíveis a partir desse final de semana, no facebook do MPT Ambiental: https://www.facebook.com/MPTambiental?fref=ts. O evento contou com a participação de procuradores, servidores, estagiários e prestadores de serviço.

Vejam as demais fotos concorrentes https://bibliotecaprt21.wordpress.com/espaco-do-escriba/2109-dia-da-arvore/  Ascom – MPT/RN

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Dia da Árvore no MPT/RN

No dia da árvore (21/09), a Comissão de Gestão Ambiental do MPT/RN deseja despertar a conscientização de todos em favor do meio ambiente e, para tanto, está realizando, no âmbito do MPT/RN, um concurso de fotografia intitulado Árvore Florida”.  Podem participar membros, servidores, estagiários e prestadores de serviço – da sede e das PTMs. Cliquem aqui e conheçam as regras. Tragam suas fotos e participem!

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Vídeo: Prevenção de Grandes Acidentes Quimicos

acidente químico

A Covenção n.174 foi adotada pela Organização Internacional do Trabalho em 1993 e ratificada pelo Governo Brasileiro em 2002.Tem como objetivo a prevenção dos grandes acidentes. Clique aqui para assistir ao vídeo. Fonte: Fundacentro/MTE

Deixe um comentário

Arquivado em Vídeos da Fundacentro

5 de junho: Dia Mundial do Meio Ambiente

Este ano, a luta da ONU é contra o desperdício de comida (Trokilinochchi/Creative Commons)
O Dia Mundial do Meio Ambiente foi criado pela Organização das Nações Unidas em 1972 para marcar a abertura, no dia 5 de junho, da Conferência de Estocolmo, que foi a primeira reunião com representantes do mundo inteiro para discutir a relação entre o homem e a natureza.

A partir desta data, a preservação ambiental passou a ser discutida pelos países e começou a se tornar uma preocupação para as pessoas. Neste dia também foi criado o Programa Ambiental das Nações Unidas, com o propósito de promover essa conscientização.

Para este ano, de 2013, o tema levantado pela ONU é o desperdício de comida. Você sabia que todos os anos 1,3 bilhão de toneladas de alimentos vão para o lixo? Isso daria para alimentar toda a população do mundo que ainda passa fome, segundo as estimativas, 870 milhões de pessoas.

E você? O que faz para evitar o desperdício? Fonte: EBC

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Pesquisa interna – MPT Ambiental

Somente para o público interno do MPT/RN

Integrado ao programa MPT Ambiental, este MPT/RN implantará ações de gestão ambiental e sustentabilidade e, para tanto, está realizando um diagnóstico com vistas à identificação de frentes de atuação.

Assim, solicitamos a especial colaboração de todos (membros, servidores, estagiários e prestadores de serviço do MPT/RN) no preenchimento da pesquisa a seguir.

Esclarecemos que a pesquisa é anônima e que é de suma importância que as perguntas sejam respondidas com total sinceridade. Faça livremente seus comentários adicionais em cada pergunta.

Clique aqui para responder à pesquisa.

1 comentário

Arquivado em Enquetes

A primeira biblioteca verde da América Latina é no Rio

Espaço cultural, que reabrirá em setembro na Avenida Presidente Vargas, no Centro, será abastecido por usina de energia solar, captada por 162 painéis no teto

Cariocas que amam leitura poderão, a partir de setembro, desfrutar de um espaço que os deixará ainda mais conscientes, inclusive do ponto de vista ambiental. Em obras desde 2008, a Biblioteca Estadual do Rio de Janeiro, na Avenida Presidente Vargas, no Centro, reabrirá suas portas como o primeiro espaço cultural da América Latina a ser abastecido por uma usina de energia solar, que vai reduzir o consumo do local em 30%.

Estruturada na cobertura do prédio, a usina fotovoltáica tem 162 placas que, através de 6 conversores, transformam a energia do sol em elétrica. Com isso, a biblioteca alcançará um patamar de eficiência energética suficiente para concorrer ao Selo de Ouro do LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental) — a mais alta qualificação para edifícios sustentáveis. (continua) Fonte: O Dia

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia