Arquivo da tag: indústria automobilística

MPT investiga violações da Volkswagen na ditadura

Empresa é acusada de ter fornecido dados de funcionários aos órgãos de repressão, especialmente, para coibir o movimento sindical dentro das fábricas

São Paulo – O Ministério Público do Trabalho em São Bernardo do Campo instaurou Procedimento Promocional para atuação conjunta com o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público Estadual (MPSP), a possível participação da empresa Volkswagen do Brasil na colaboração com os órgãos de repressão durante a ditadura militar, especialmente nas ações envolvendo vigilância, controle e perseguição das organizações operárias e violação dos direitos dos trabalhadores.

O trabalho vem sendo realizado desde o final de 2015, quando a denúncia foi acolhida pelo MPF, e dá continuidade às apurações realizadas no âmbito da Comissão Nacional da Verdade, que investigou crimes e violações cometidas durante a ditadura civil-militar também no movimento sindical.

O MPF recebeu da Comissão da Verdade documentos que comprovam o envolvimento da empresa no fornecimento de dados dos trabalhadores de suas fábricas ao DOPS (um dos órgãos responsáveis pelas prisões e torturas do período), na organização de um sistema próprio de vigilância e monitoramento do movimento sindical e do envolvimento direto na prisão e na tortura de seus empregados dentro do ambiente da empresa.

Para a procuradora do Trabalho Andrea da Rocha Carvalho Gondim, responsável pelo inquérito no MPT, “é de extrema importância a atuação colaborativa entre os diversos ramos do Ministério Público com o fim de apurar conduta tão abominável, principalmente quando tem relação ou ocorre no ambiente do trabalho, local em que o trabalhador se sente fragilizado em razão da subordinação que é peculiar nesse ambiente”.

Vários trabalhadores já foram ouvidos e confirmam o clima de terror que havia dentro da fábrica, com imposição de ritmos de trabalho alucinantes, repressão à organização operária e ao movimento sindical com a montagem de um complexo esquema de vigilância e controle do trabalho e presença de militares e policiais dentro da fábrica. No dia 18 de maio, outras testemunhas serão ouvidas. Fonte: Portal MPT.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais