Arquivo da tag: hábito de leitura

Cidade da Romênia oferece transporte público de graça para passageiros que leem

Reprodução

Victor Miron, um jovem da Romênia, queria promover a leitura em seu país. Ele acredita que é importante recompensar aqueles que leem, sem criticar os que não leem.

Com isso em mente, o jovem teve a brilhante ideia de não cobrar passagem de ônibus para pessoas que entram no veículo com um livro em mãos. Victor apresentou a ideia para o prefeito de sua cidade, Emil Boc, que, depois de um ano, aceitou a proposta.

Entre os dias 4 e 7 de junho de 2015, todos que estavam com um livro usaram o transporte público de graça. Continua. Fonte: Catracalivre

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Um poema em cada árvore

 
Iniciativa utiliza as árvores como forma de convidar as pessoas ao mundo da leitura
biblioo.info

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Por que ainda hoje, em 2015, não conseguimos criar um grande público leitor em nosso país?

41cf80e46e80615941bcdd402768397apor José Figueiredo

No dia 31 de março desse ano o Jornal da Globo trouxe uma matéria na qual revelava uma assustadora realidade do nosso país: sete a cada dez brasileiros não leram um único livro no ano passado. Isso mesmo, 70% da população do nosso país simplesmente não abriu um único volume que fosse para folheá-lo. Em grandes cifras, dos 202.000.000 (duzentos e dois milhões) de brasileiros (estimativa feita no começo do ano) apenas 60.600.000 (sessenta milhões e seiscentos mil) cultivaram o velho hábito da leitura. Pode parecer grande a última cifra, mas quem assim o faz ignora sumariamente as outras 141.400.00 (cento e quarenta milhões e quatrocentos mil) pessoas que simplesmente não leram, seja qual for o motivo.

Em outras áreas das artes os números também não foram lá grande coisa, ficando muito abaixo da média.

Na matéria, que pode ser vista no link, os principais motivos apontados para esses baixos números são causados devido aos altos valores dos livros e à crise econômica que assola a nação.

Mas será que é esse o fato de termos um público leitor tão baixo? Por que o brasileiro lê tão pouco?

Uma possibilidade de resposta surge, a meu ver, no próprio vídeo. Aos quarenta e cinco segundos da matéria, surge um homem sendo entrevistado. Perguntado por que não leu um único livro no ano passado, sua resposta foi “porque deixei passar”. Ele afirma que não foi por falta de interesse, mas simplesmente “deixou passar”.

Uma verdade que pode parecer grosseira, e talvez seja em um primeiro momento, pode ser a causa desse mal nacional: a preguiça, pura e simplesmente a preguiça que toma conta da nossa gente. Aqui não faço distinção de credo, raça, cor, classe social e nível de escolaridade, pois todos, dos homens pompudos de terno que se orgulham de pôr nos seus currículos os MBAs aos mais simples cidadãos, passando inclusive por muitos professores, até os de literatura, do Brasil não gostam de abrir um livro. Continua. Fonte: Homoliteratus

 

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Por que o brasileiro lê tão pouco?

41cf80e46e80615941bcdd402768397aPor que ainda hoje, em 2015, não conseguimos criar um grande público leitor em nosso país?

No dia 31 de março desse ano o Jornal da Globo trouxe uma matéria na qual revelava uma assustadora realidade do nosso país: sete a cada dez brasileiros não leram um único livro no ano passado. Isso mesmo, 70% da população do nosso país simplesmente não abriu um único volume que fosse para folheá-lo. Em grandes cifras, dos 202.000.000 (duzentos e dois milhões) de brasileiros (estimativa feita no começo do ano) apenas 60.600.000 (sessenta milhões e seiscentos mil) cultivaram o velho hábito da leitura. Pode parecer grande a última cifra, mas quem assim o faz ignora sumariamente as outras 141.400.00 (cento e quarenta milhões e quatrocentos mil) pessoas que simplesmente não leram, seja qual for o motivo.

Em outras áreas das artes os números também não foram lá grande coisa, ficando muito abaixo da média. Continua. Fonte: Homoliteratus

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Sete em cada dez brasileiros não leram um livro sequer em 2014

Apenas 3 em cada 10 entrevistados leram em 2014Apenas 3 em cada 10 entrevistados leram em 2014

A pesquisa foi feita pela Federação do Comércio do Rio de Janeiro em 70 cidades de 9 regiões metropolitanas

Infelizmente, ainda é pequeno o número de pessoas que têm o hábito da leitura. Prova disso são os dados obtidos pela pesquisa sobre os hábitos culturais feita em setenta cidades de nove regiões metropolitanas, realizada pela Federação do Comércio do Rio de Janeiro.

A pesquisa mostrou que setenta por cento dos entrevistados não leram um livro sequer em 2014.  A leitura de livros caiu de trinta e cinco por cento para quase trinta por cento dos entrevistados.

A internet nos smartphones foi apontada na pesquisa como um dos principais responsáveis pela diminuição da leitura, entre os jovens – principalmente. A resposta mais frequente dos entrevistados foi que eles não leem por falta de hábito. Apesar desse ser um dos motivos, os pesquisadores acreditam que a situação econômica interfere nos hábitos de lazer dos brasileiros.

Se você tem o hábito da leitura e se enquadra entre os poucos brasileiros que leem, saiba que alguns estudos explicaram por que leitores são mais compreensivos, sábios e bons parceiros.

Retratos da leitura no Brasil. Continua. Fonte: Blastinnews.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

“Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê”

Hoje é o dia de quem aprende sonhando acordado. 7 de janeiro – Dia do Leitor. Conheça a lei nº 10.753 de 2009, que institui a Política Nacional do Livro: http://bit.ly/192rgW5. Fonte: CNJ.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Como a leitura ajuda a impulsionar a carreira

O hábito de ler ajuda a melhorar a colocação no mercado de trabalho e contribui para o desenvolvimento profissional

Manuais e livros técnicos auxiliam o profissional a se manter atualizado em sua área de atuação. Para se sobressair, no entanto, é preciso ir além dos conhecimentos específicos. Habilidades comportamentais — como criatividade, capacidade de relacionamento, bom português e eloquência —, essenciais a quem quer continuar atrativo ao mercado de trabalho, podem ser adquiridas de uma maneira simples e democrática: por meio da leitura.

Esse hábito, contudo, vem sendo negligenciado por estudantes brasileiros. A última pesquisa do Instituto Pró Livro mostrou que, entre 2007 e 2011, o número de obras lidas pelos universitários ao ano caiu de 8,3 para 7,7. Aos (ainda) não simpatizantes das letras, a receita é dada por Marcus Ronsoni, CEO da Sociedade Brasileira de Desenvolvimento Comportamental. Continua. Fonte: Zero Hora.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Pesquisa revela: mulheres leem mais em Natal/RN

Pesquisa realizada pelo IDE aponta que mulheres são maioria dos leitores e zona Norte é a região que mais lê em NatalPesquisa realizada pelo IDE aponta que mulheres são maioria dos leitores e zona Norte é a região que mais lê em Natal

Em Natal o número de mulheres leitoras é quase o dobro dos homens, e as pessoas que ganham entre um e três salários mínimos são as que mais lêem. Estudantes do ensino médio são os mais envolvidos com a literatura, quem mora na zona Norte também leva vantagem nesse quesito – apesar de aparecer em terceiro quando se fala em aquisição de livros – enquanto na zona Leste, onde estão as duas principais bibliotecas públicas da capital, os índices estão na lanterna. Esses são alguns dados levantados pela pesquisa “Relação da população de Natal com a leitura: uma abordagem quantitativa”, que entrevistou 805 pessoas a partir dos 14 anos entre 19 e 22 de junho nas quatro regiões da cidade. Continua. Fonte: Tribuna do Norte.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Homenagem à leitura e ao “cérebro leitor”

Por Atahualpa Fernandez e Marly Fernadez

“Lee y conducirás, no leas y serás conducido”.  

SANTA TERESA DE JESÚS

Enquanto afiancemos a liberdade do espírito e a autonomia do conhecimento praticando o desfrute prazenteiro pela leitura, quaisquer que sejam as circunstâncias que nos rodeiam, preservaremos o melhor de nossas capacidades e de nossa condição humana.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Marcador de páginas envia mensagens para lembrar de terminar de ler livros

Um novo marcador de páginas envia mensagens para o leitor não se esquecer de continuar lendo o livro. Clique e assista à reportagem do Globo News em Pauta.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

10 Razões porque ler qualquer coisa é melhor do que não ler nada

Obviamente o título acima tem caráter polemista, além de este blogueiro não ter pensado nada melhor. Na verdade a proposta aqui surgiu do debate nos comentários deste post sobre afinal, o melhor ler qualquer “coisa” a não ler nada? Pois bem, o Listas Literárias entra na jogada buscando contrariar os leitores digamos mais cultos, e ou exigentes com suas leituras. Uma afronta a acadêmicos mas uma necessidade dizer que sim, mais vale um leitor de O Alquimista do que alguém que não lê livros. Confira porque da opinião do blog: Listas Literárias.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

7 dicas para ler e escrever melhor

escrita envolve a leitura (mesmo que for só a de quem escreveu). Por isso, tentar compreender quais são todos os aspectos e detalhes que envolvem essas tarefas é tão importante. Quanto mais você ler, melhores serão seus textos e, da mesma forma, quando mais escrever, melhor compreensão terá dos textos e o processo de escrita que os envolve. A leitura e escrita jamais abandonam as pessoas. Da escola para a profissão, aos momentos de lazer, elas sempre estarão presentes e necessárias.

Confira dicas que vão ajudar você a ler e, consequentemente, escrever melhor. Fonte: Canal do Ensino.

3 Comentários

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Direito mastigado e literatura facilitada: agora vai

Foto: Vejam a imagem que faltou (e que agora já está lá)!

“Até na literatura ‘facilitam’: eu sabia que essa praga iria se espalhar!” por Lênio Streck

Campeonato de várzea
Fiquei sabendo que no “campeonato mundial do raciocínio”, o Brasil ficou fora das oitavas de final, perdendo, ao que parece, para importantes nações como Honduras e Burkina Faso. Consta que ficamos no 38º lugar entre 44 países. Antes já sabíamos que parcela considerável dos universitários é analfabeta funcional. Penso que isso é assim porque vivemos tempos de estandardização. Tudo é prêt-à-porter (e prêt à penser e prêt-à-parler). O simbólico disso é o twitter. Hoje as pessoas não leem. Tuitam. Limitaram tudo a 140 caracteres. Tudo deve ser resumido. A TV “explica” o mundo colando o “relé”, ou seja, para explicar a enchente, o repórter fica com água pelo pescoço. Resultado: o que ficou resumido foi o cérebro da malta. Assim, forjou-se um novo “paradigma” (ironia minha): a nesciontologia, onde impera a “nesciedade”, que quer dizer estultice, mediocridade, etc (Cervantes fustigava os néscios). Nesse “paradigma neciontológico”, estuda-se o “ser do néscio”. E os fundamentos da nescio-cracia, cujo regime político deverá substituir a nossa frágil demo-cracia.

Pois se alguém achava que estávamos mal, acabaram-se os problemas: no ar, um novo produto — a facilitação na literatura. “Simplificações Tabajara”, a nova onda. Peguemos Shakespeare e o simplifiquemos. E vamos “orelhar” Machado de Assis. E assim por diante. A vida imita a arte. Ou a arte imita o direito? Os juristas chegaram antes. Mas foram alcançados pela gente da literatura. Bem feito. Só espero que isso não chegue na física e na química. Se chegar na medicina vou estocar comida … Na psicologia já chegou, porque já vi Gestalt em resumos. Continua. Fonte: Conjur.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

O brasileiro lê em média 4 livros por ano. Quanto você lê?

Fonte: Biblioteca da Câmara dos Deputados

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Para incentivar leitura, publicitárias espalham livros com bilhetes em locais públicos do DF

Já pensou em andar pela rua e, de repente, se deparar com um livro acompanhado de um bilhete falando que o livro encontrado é seu?

Isso pode acontecer com você, se estiver no Distrito Federal. As responsáveis pela ação são as publicitárias Taís Matos, 27 anos, Jeanne Dourado, 48 anos e Carol Soares, 28 anos, que se conheceram no trabalho há pouco mais de ano. Além da profissão, as três têm em comum o sonho de mudar um pouquinho o dia de alguém com livros, sem deixá-los empoeirar em uma biblioteca e sim espalhando-os por lugares bacanas por onde passam.  Conitnua na fonte: R7.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa