Arquivo da tag: e-book

Humor Bibliotecário

Fonte: Memes bibliotecológicos

Deixe um comentário

26/08/2016 · 12:13

Seis dicas para ler ebooks com mais conforto

Texto preto com fundo branco (iPad)

Algumas dicas para os leitores de ebooks tirarem o melhor da experiência da leitura. Confira seis sugestões com foco no conforto. Fonte: EbookNews

  1. Escolha o ereader certo, pois eles são como aparelhos auditivos ou óculos de grau: o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. Antes de comprar, preste atenção a detalhes como a resolução da tela.
  2. Se o brilho da tela é muito intenso, experimente ler com texto branco e fundo preto.
  3. Outra alternativa é usar fontes de traço mais grosso, além de reduzir o brilho da tela – o que ainda economiza bateria. (Aparelhos Kindle não têm o recurso de passar o texto para negrito. Escrevam para a Amazon: jeff@amazon.com)
  4. Aprenda a usar os comandos para mudar margens, comprimento de linha, espaçamento entre linhas e outras variáveis. Experimente! Vale a pena.
  5. Procure por ebooks com formato redimensionável, como ePub, para que consiga mudar o tamanho da letra sem que as linhas quebrem no lugar errado. PDF, um dos formatos mais populares, é um desastre mesmo com alguns softwares que atenuam os problemas.
  6. Parece óbvio, mas vá lá: vá ao oftalmologista e certifique-se de que seus óculos ou suas lentes correspondem às necessidades dos seus olhos!

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Saiba como evitar desconforto ao ler em computadores e tablets

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Humor: Livros versus E-books (vídeo)

Clique aqui para assistir.

livro versus e-book

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais, Fotos, audios e vídeos

6 sites para baixar livros gratuitamente e de forma legal

  (Foto: wikimedia commons) (Foto: wikimedia commons)

Quer ler mais sem “sentir dor no bolso”? Separamos sites que disponibilizam obras para download gratuito. Baixe e-books de forma legal, economize e viaje para lugares incríveis na frente do computador (ou do tablet, ou do reader):

1. Open Library – o site (que quer catalogar todos os livros do mundo) possui mais de um milhão de obras para download gratuito, em diversas línguas. Entre os livros em português, encontramos contos e romances de Monteiro Lobato, José de Alencar e Machado de Assis, por exemplo. Se você sabe ler em inglês, as opções são inúmeras.

2. Portal Domínio Público – lista obras em diversas línguas (incluindo 2 mil livros em português) que já estão em domínio público. É possível ler “A Divina Comédia”, de Dante, por exemplo.

3. Projeto Gutemberg – mais de 100 mil livros em diversas línguas. Podem ser baixados em vários formatos.

4. eBooks Brasil – o site tem uma cara antiga e navegação pouco intuitiva, mas seu acervo funciona perfeitamente. Basta navegar pelo formato desejado de eBook pelos links logo abaixo da logomarca e buscar o que você deseja ler.

5. Obras raras da USP – o site reúne imagens de edições incríveis. O acervo ainda é pequeno (não mais que 30 livros) – mas só a chance de explorar essa edição impressionante de Dom Quixote vale a visita.

6. Wikisource – a “biblioteca” da Wikipedia reúne livros que estão sob domínio público ou sob a licença “Creative Commons”.  Na versão lusófona, temos mais de 27 mil textos disponíveis, divididos em categorias como períodos literários, países de origem e anos em que foram escritos.

Fonte: Revista Galileu.

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Vídeo: O livro digital da próxima geração

nova geração do e-bookA título de inspiração, sugiro que assistam ao Ted Talk de Mike Matas, em que ele apresenta a nova geração do livro digital, e conheçam uma infinidade de recursos capazes de incrementar a experiência de leitura. Moreno Barros.

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Livros gratuitos na Internet

Alguns sites disponibilizam grandes acervos de livros e outros documentos para download gratuito na internet. Acesse os seguintes links e aproveite!
1. http://www.gutenberg.org/wiki/PT_Principal
2. http://cvc.instituto-camoes.pt/conhecer/biblioteca-digital-camoes.html
3. http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.do
4. http://www.wdl.org/pt/
5. http://www2.senado.gov.br/bdsf/
6. http://noticias.universia.com.br/tag/livros-grátis/

Fonte: CNJ.

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Livros gratuitos na internet

Alguns sites disponibilizam grandes acervos de livros e outros documentos para download gratuito na internet. Acesse os seguintes links e aproveite!
1. http://www.gutenberg.org/wiki/PT_Principal
2. http://cvc.instituto-camoes.pt/conhecer/biblioteca-digital-camoes.html
3. http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.do
4. http://www.wdl.org/pt/
5. http://www2.senado.gov.br/bdsf/
6. http://noticias.universia.com.br/tag/livros-grátis/

Fonte: CNJ.

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Do papel ao digital

http://ebookpress.files.wordpress.com/2013/09/foto-12.jpg

Conheça um pouco mais os e-books, tecnologia que vêm modernizando os hábitos de leitura em todo o mundo

por Michele Marques Bptista

O mercado do consumo vem crescendo cada dia mais em todo o mundo, tendo sempre como fiel aliada as constantes inovações tecnológicas. Celulares, câmeras, iPods, tablets e diversos aparelhos fazem parte do cotidiano de todas as pessoas, proporcionando facilidade de acesso à informação e interligando todos os amantes da tecnologia.

O que ninguém imaginou e nem mesmo Gutenberg previu, era que esse universo tecnológico iria contagiar leitores assíduos e o universo mágico dos livros. Continua. Fonte: BibliotecaUCS

 

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Primeira Biblioteca comunitária digital do Brasil

A Fundação Educandário Cel. Quito Junqueira abre na quarta-feira (23/04), Dia Mundial do Livro e dos Direitos do Autor, às 14 horas, a primeira biblioteca comunitária digital do país a fazer empréstimos de eBooks. O projeto é uma iniciativa da Fundação Palavra Mágica e da Árvore de Livros S.A., uma plataforma de bibliotecas digitais, com sede no Rio de Janeiro e que inicia neste mês as suas operações no Brasil e que tem como parceiras a Globo Livros, a Callis e a Draco. O projeto desenvolvido na Fundação Educandário tem também o apoio da Fundação Feira do Livro.

 A Biblioteca Digital do Educandário vai atender os jovens e adolescentes do Complexo do Aeroporto, que já são atendidos pela instituição. O projeto-piloto, que é pioneiro no País, terá seis meses de duração e contará com um acervo digital básico de 10 mil eBooks: serão 1.000 diferentes títulos de diversos gêneros da literatura, com destaque para as obras de literatura infantil e juvenil.

A leitura dos livros digitais será feita em tablets a partir de uma conexão com a internet e pode ocorrer também em smartphones, notebooks, computadores e eReaders (dispositivos de leitura digital). Cada usuário terá login e senha para acessar a biblioteca digital de qualquer aparelho, inclusive de outros lugares. A biblioteca funciona como uma espécie de “Netflix (a empresa que empresta filmes pela internet) dos livros”. Porém, com uma vantagem adicional: ao carregar o eBook na tela, o usuário pode até desconectar a internet que mesmo assim pode ler o conteúdo offline. Continua. Fonte: Blog da Redação.

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Tablets de argila

por Pablo Massolar

Muito antes dos livros existirem como objetos físicos, os contadores de histórias transmitiam dados essenciais às sucessivas gerações de forma oral. A linguagem, como a conhecemos hoje, nem havia se formado ainda mas as histórias eram contadas por meio de gestos rítmicos, acompanhados de fonemas significativos, ao som da batida de pedra contra pedra, do uso de troncos ocos como tambores e do sopro amplificado por chifres de animais.

Com a evolução da linguagem falada, os antigos sumérios foram o primeiro povo a desenvolver a escrita cuneiforme. Eles a utilizavam em pequenos tijolos ou tabletes de barro, por volta do ano 4000 A.C., para registrar informações importantes sobre sua história, transações comerciais e instrução de rotas e navegação para viajantes. Continua na fonte: Blog do Galeno.

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Tablet ou e-reader? Saiba qual aparelho escolher

tablet X e-reader

Assista ao vídeo.

O número de brasileiros que lê livros digitais cresce a cada dia; no final do ano passado, esse número já ultrapassava nove milhões de leitores. A chegada de grandes livrarias virtuais ao país – como Amazon, Google Play e a iBookStore – também animou o setor. Junto com elas e-readers (os leitores digitais) lançados oficialmente por aqui deram uma força extra aos e-books.
Bom, parece que a exemplo de países como os Estados Unidos, onde os e-books já vendem mais do que os livros em papel, o Brasil também segue o mesmo caminho; ainda que seja apenas um começo. Mas, e na hora de escolher onde ler esse livro digital? Além dos e-readers, há ainda a opção dos tablets e smartphones, que trazem diversos aplicativos de leitura – inclusive apps das próprias marcas fabricantes dos leitores digitais.
Uma coisa é certa, tablets e e-readers cumprem a função. É possível ler com total comodidade e funções idênticas nos dois dispositivos. Mas são aparelhos com propostas e características diferentes. Enquanto o tablet é mais voltado para o consumo de conteúdo, acesso à internet e dezenas de outras possíveis funções com o download de aplicativos, o e-reader é somente para ler livros digitais; mas isso tem suas vantagens. Veja mais na fonte: Olhar Digital.

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

O uso de ereaders em bibliotecas

bibliotecapor Liliana Giusti Serra | Revolução Ebook
Muitas bibliotecas estão recebendo solicitações de usuários e gestores para que incluam
e-books em seus acervos. Quando isto ocorre, muitos bibliotecários acreditam que o primeiro passo a ser dado é a aquisição de e-readers ou tablets. Ter este entendimento é tão irreal quanto imaginar que para iniciar um projeto de biblioteca digital deve-se adquirir primeiramente um scanner! A utilização de dispositivos de leitura em bibliotecas pode representar benefícios, porém não deve ser enxergado como uma política para inclusão destes recursos em bibliotecas.
Ao adquirir dispositivos de leitura, a biblioteca fará aquisição de conteúdo – que será armazenado nestes equipamentos – e os emprestará aos usuários. Há poucos anos alguns editores chegaram a sugerir que as bibliotecas oferecessem e-books através de empréstimo de e-readers. Esta sugestão é polêmica, pois os altos custos envolvidos na compra de equipamentos e sua oferta aos usuários representam um risco. Considerando-se a má utilização, depreciação, manutenção, obsolescência, risco de perda, roubo e demais danos, a adoção desta prática não se mostra vantajosa às bibliotecas, sem considerar, inclusive, que não é permitida a carga indiscriminada dos livros nos dispositivos móveis.  (continua…)
É interessante conhecer algumas iniciativas de empréstimo de e-readers realizadas por bibliotecas nos Estados Unidos, Brasil e Espanha.
A Biblioteca de São Paulo oferece dispositivos de leitura a seus usuários desde sua inauguração, em 2010. (…)
As bibliotecas públicas da Espanha adquiriram equipamentos e inseriram conteúdo de obras em domínio público, prioritariamente literatura internacional. (…)
A Biblioteca Pública River Forest  (Illinois, EUA) recebeu doação de três Kindles em 2008 e investiu US$ 180,00 em compra de conteúdo, definindo três categorias: ficção, não ficção e mistério/suspense. (…)
Veja a íntegra na fonte: Revolução eBook

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Leitores jovens adultos preferem livros impressos a e-books

Pesquisa revela que 62% dos jovens de 16 a 24 anos preferem os livros tradicionais sobre seus equivalentes digitais

O entretenimento análogo de uma leitora adolescente. RelaXimages / CorbisJovens ingleses de 16 a 24 ano são conhecidos como a geração super-conectada, obcecados por selfies e baixar as últimas novidades de aplicativos, por isso a surpresa em saber que 62% preferem livros impressos a e-books. Questionados sobre as preferências para produtos físicos contra os de conteúdo digital, livros impressos disparam como a mídia mais desejada, à frente de filmes (48%), jornais e revistas (47%), CDs (32%) e videogames (31 %). “É surpreendente, porque pensamos que essa faixa de idade estaria ligada nos seus smartphones e dispositivos digitais”, disse Luke Mitchell da agência Voxburner, que realizou a pesquisa sobre a compra e utilização de conteúdos com 1.420 jovens adultos ingleses. Continua na fonte: Pesquisa Mundi

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

E-books: realidades, mitos e suposições

Desde que Gutemberg descobriu como copiar um texto em larga escala, no século XV, a experiência de ler um livro não mudou em absolutamente nada. O homem criou várias Revoluções Industriais, foi e voltou da Lua, inventou o Facebook, o Instagram e a hashtag, mas os livros continuaram com capa, páginas e fotinho do autor na orelha. Não faz muito tempo que tablets e e-readers se popularizaram (eles ainda estão se popularizando, na verdade) e isso representa uma revolução na forma com que a Humanidade lida com um de seus hábitos mais tradicionais, a leitura. E Deus sabe como é difcíl entender uma revolução quando se está bem no meio dela.

Para tentar entender para que lado essa tempestade digital vai levar o barquinho de madeira dos livros ,entre os dias 13 e 14 de junho a cidade de São Paulo recebe o 4º Congresso Internacional do Livro Digital, organizado pela Câmara Brasileira do Livro.  GALILEU conversou com dois palestrantes estrangeiros convidados para o evento: Harald Henzler, CEO da Smart-Digits, empresa alemã que presta consultoria para diversas editoras da Europa e David Langridge, diretor de parcerias da Microsoft.   Confira a entrevista. Fonte: Revista  Galileu

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais