Arquivo da tag: bibliotecário

Bibliotecária tem assegurada estabilidade sindical desde a criação da entidade

Uma bibliotecária da Neoway Tecnologia Integrada e Negócios Ltda., de Santa Catarina, dispensada logo após ter sido eleita vice-presidente do recém-criado Sindicato dos Bibliotecários do Estado de Santa Catarina, conseguiu a reintegração ao emprego, por decisão da Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho.

A empregada informou que foi demitida sem justa causa logo após ter participado da assembleia de fundação do sindicato, quando houve a eleição dos dirigentes. O juízo de primeiro grau determinou sua reintegração, mas o Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (SC) validou a rescisão contratual, entendendo que ela não detinha a estabilidade provisória, porque os atos constitutivos da entidade foram registrados no cartório posteriormente à dispensa. Continua. Fonte: TST.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Estresse Ocupacional E Assédio Moral Em Profissionais Bibliotecários

Maria Luiza Lourenço* (Faculdade de Educação – USP)

Thiago de Almeida** (Instituto de Psicologia da USP – Departamento de Psicologia Clínica)

Atualmente, o estresse ocupacional é um problema que ataca profissionais de todas as áreas de atuação, sendo que alguns profissionais podem ser mais afetados que outros. Muitos profissionais da área da saúde (médicos, enfermeiros, psicólogos), da área financeira (bolsa de valores, investidores, etc), policiais, vendedores, pessoas que trabalham com público em geral,  freqüentemente se queixam do desgaste e do estresse a que são submetidos durante o período de exercício laboral, durante o dia a dia, o corpo a corpo com usuários, clientes, fornecedores e outros,  além, de muitas vezes este embate também existir entre seus pares e principalmente com seus superiores. O profissional bibliotecário, o arquivista, o documentalista, enfim, os profissionais da informação, também estão sujeitos a esses estresses ocupacionais, como qualquer outro profissional. Continua. Fonte: Artigonal

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

O que fazem os bibliotecários

Fonte: Santa Biblioteconomia.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Editora da UFRN lança edital para seleção de Cartas para Zila Mamede

A Editora da UFRN (EDUFRN) lançou Edital para selecionar textos para o Projeto ‘Cartas para Zila Mamede’, idealizado e coordenado pela poetisa Marize Castro. É uma homenagem da Editora no 30º ano da morte de Zila, ocorrida em dezembro de 1985.

O projeto tem objetivo de incentivar a pesquisa e a leitura da obra da escritora e bibliotecária Zila Mamede, um dos nomes mais significativos da literatura potiguar e uma das servidoras mais atuantes da UFRN.

Zila foi a idealizadora e criadora da Biblioteca Central da UFRN que, após a sua morte, passou a se chamar Biblioteca Central Zila Mamede, a BCZM.

O tema da Carta é livre, em formato epistolar, porém no texto devem constar elementos que tenham relação com a obra de Zila Mamede, seja como poeta, seja como bibliotecária. Continua. Fonte: Substantivo Plural.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia, Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Bibliotecários enfrentam a informatização nas últimas duas décadas

Quem acha que a profissão de bibliotecário só pode ser exercida no meio dos livros e estantes, clique aqui e assista à reportagem do G1 Campinas e Região.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Biblioteca e bibliotecário ao longo da história

A importância da biblioteca para a preservação e conservação do conhecimento é inquestionável, pois desde o inicio da humanidade o homem se preocupa em registrar o conhecimento por ele produzido. Ao bibliotecário foi destinada a missão de realizar os processos de organização, preservação e efetivar a disseminação de todo o conhecimento registrado.

As primeiras bibliotecas, na forma como conhecemos hoje, surgiram na Mesopotâmia, no segundo milênio a.C. Nessas bibliotecas foi constatada a “organização de documentos acompanhada de representações para fins de recuperação: tábuas de argilas eram protegidas por espécies de envelopes nos quais estavam dispostos resumos” Continua. Fonte: Portal do Bibliotecário.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Vídeo: Profissão bibliotecário: o que a lei garante a esses profissionais?

O Brasil conta hoje com mais de 30 mil bibliotecários, número que deve aumentar nos próximos anos. Uma lei federal sancionada em 2010 torna obrigatória a instalação de bibliotecas em todas as escolas do País. Nesta reportagem vamos saber um pouco mais sobre os bibliotecários e o que a lei garante a esses profissionais. Clique aqui para assistir ao vídeo produzido pela TV TST.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Novas funções bibliotecárias

https://mundobibliotecario.files.wordpress.com/2014/09/11871748464_cfc98b2f2f_o-1.jpg

Deixe um comentário

22/09/2014 · 17:00

Cai por terra o estereótipo do bibliotecário

O bibliotecário pode atuar como bibliógrafo, biblioteconomista, consultor ou gestor de informação
 Figura introvertida, de óculos dá lugar a profissional dinâmico e aberto aos desafios da informação
Figura introvertida, de óculos dá lugar a profissional dinâmico e aberto aos desafios da informação
A profissão de bibliotecário está mais dinâmica e não se resume apenas a visão estereotipada da senhorinha de óculos que fica atrás do balcão, encontrando o livro certo na prateleira certa e pedindo silêncio a todo momento. Embora a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) defina o profissional como sendo um liberal que atua com informação, além de documentalista e analista de informação, a maior parte das pessoas desconhece que a gestão da informação e acompanhamento do dinamismo das fontes fazem parte do escopo do profissional de biblioteconomia.
Unindo a racionalidade e experiência dos bibliotecários com a capacidade de desenvolvimento dos profissionais de TI, softwares abrangentes e facilitadores do processo de pesquisa e seleção de dados, aprimorados para o mercado, mostram que é perfeitamente possível a interação entre a tecnologia e a atividade na área da biblioteconomia. Continua. Fonte: Correio Popular.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

O que fazem os bibliotecários

Fonte: Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo

2 Comentários

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Backyardgans – A bibliotecária mascarada

Para as crianças: orientações da Bibliotecária de Backyardgans sobre livros e bibliotecas. Clique aqui para assistir.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

As novas funções dos bibliotecários na era digital

Não dá pra concordar com tudo do infográfico porque a realidade é americana, mas a parte sobre as novas funções dos bibliotecários chama atenção. Embora sejam apenas novas nomenclaturas para velhos cargos, traduzem bem o modo como o trabalho vem sendo desenvolvido nos últimos anos, pelo menos nas bibliotecas universitárias brasileiras. Ainda não é uma realidade local plena, mas certamente é tendência. E serve como boa atualização na resposta para a velha pergunta, “afinal, o que faz um bibliotecário?”

O infográfico original é do curso de biblioteconomia da Universidade de Sul da California. Aqui está a versão ampliada traduzida ao português. Fonte: Bibliotecários Sem Fronteiras

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Bibliotecário começa a trabalhar com acervos digitais

Globo news - bibliotecário

Clique aqui para assistir à reportagem sobre a profissão de bibliotecário diante das novas teconologias. Fonte: Globo News.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Vergonha bibliotecária

Nós todos temos algo de que se envergonhar, e os bibliotecários não são diferentes. Atrás dessa figura estereotipada que faz cumprir seus rigorosos padrões de comportamento aos usuários como falar em voz baixa, não beber café entre as estantes e devolver os livros na data correta, há profissionais que vivem fora da sua própria lei. É hora de saber a verdade.

O pessoal da Parker Memorial Township do município de Dracut (Massachusetts ) decidiu acabar com o mito sobre o comportamento exemplar e o refinado gosto literário do bibliotecário. Através do blog Librarian Shaming os bibliotecários confessam de forma anônima seus momentos mais embaraçosos e vergonhosos à frente de suas bibliotecas.

Abaixo algumas confissões:

Library Shaming“Baixo da internet a maioria dos livros que leio.”

Library Shaming“Nunc“Prefiro usar a Wikipédia antes de enfrentar as bases de dados da biblioteca.”

 

Library Shaming“Nunca devolvo meus livros a tempo.”

Library Shaming“Me pediu para manter silêncio… um usuário.”

Library Shaming“Às vezes digo que li o livro… mas apenas vi o filme.”

A iniciativa, que foi replicada em vários meios, causou sensação no último mês e muitos bibliotecários e usuários decidiram mostrar seus comportamentos mais vergonhosos na biblioteca enviando suas mensagens ao blog da Biblioteca de Dracut e pelo Twitter mediante a hashtag #librarianshaming. Aprender a rir de nós mesmo é um exercício saudável para a profissão.

E você, chama atenção de seus usuários enquanto fala no celular? Toma café enquanto cataloga um material bibliográfico? Já recomendou para seus usuários 50 Tons de Cinza? Espero suas confissões anônimas nos comentários deste post.

Fonte: Biblogtecarios (Tradução livre)

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Bibliotecários e ebooks

e-book

O que profissionais precisam saber sobre esse assunto

Por Moreno Barros

Dia desses eu perguntei no facebook: alguma biblioteca brasileira já faz *empréstimo* de ebooks?

Apareceram algumas respostas interessantes, mas nenhuma que resolvesse a minha dúvida. Ainda não temos no Brasil um modelo comparável ao utilizado pelas biblioteca americanas, com conteúdo licenciado por empresas como overdrive, amazon e apple, com contratos bastante específicos em relação ao empréstimo de ebooks e controle de usuários, exatamente como fazemos aqui com os livros impressos.

Quando falo dessa modalidade de empréstimo de ebooks, não estou falando de arquivos textuais que podem ser lidos em browser e são apresentados em formatos pdf, txt. Esses existem há muito tempo, transvestido sob o nome de repositórios. Estou falando de ebooks que pertencem ao universo dos aparatos móveis, como kindle, ipads, celulares com android. Ebooks em formato mobi,epub, que possuem DRM ou não, que são interoperáveis entre os aparatos ou não, que são adquiridos pelos bibliotecas via licença ou aquisição perpétua. É disso que eu tô falando. (continua) Fonte: Biblioo

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais