Discriminação estética: regra que impedia guardas de usarem “costeletas, barbas ou cabelos crescidos” é derrubada pela JT

A norma que tratava como transgressão disciplinar o uso de “costeletas, barbas ou cabelos crescidos” pelos agentes foi considerada discriminatória e gerou multa de R$ 200 mil em danos morais coletivos.

Entenda: bit.ly/2ciIvWt Fonte: CSJT

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s