O dano moral encoberto pela denominada política motivacional

por Librielle Rodrigues

Desde a sua origem o homem se dispôs ao trabalho unindo suas forças para que pudesse alcançar o resultado pretendido. Ninguém comeria se não buscasse o alimento com o próprio esforço. Ninguém teria utilidade se não agregasse sua força física à sobrevivência.

Foi assim, que desde os antigos tempos surgiu a seleção dos que faziam bem determinada coisa. Uns caçavam, outros limpavam o alimento e outros cozinhavam.

Por mais remoto que nos pareça, podemos ver que nada mudou. Os homens continuam trabalhando para sobreviver. Os que não trabalham, ou não executam aquela determinada tarefa compram a força laboral do outro, seja física, seja intelectual.

Porém o que muda é a forma pela qual o trabalho é realizado, sua intensidade e sua ligação com a realidade em que vivemos. Se naquela época, o homem nascia, trabalhava e morria, hoje o trabalho envolve mais do que meio e automatismo, é a reflexão sobre toda a vida, e a forma de vivê-la.  Continua. Fonte: JusBrasil

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s