Escravos chineses

abre.jpg

Investigações às quais ISTOÉ teve acesso indicam a existência de uma máfia de trabalho escravo e tráfico humano agindo sistematicamente entre Brasil e China

Eliane Lobato e Helena Borges

Há em atividade no País uma máfia de tráfico de pessoas e trabalho escravo que opera entre China e Brasil. Os chineses embarcam para cá seduzidos por boas promessas de trabalho, mas ao chegar cumprem jornadas de 14h por dia e até sete dias por semana. Os poucos que recebem salário ganham apenas uma parte ínfima do prometido. Eles vivem nos centros urbanos das metrópoles brasileiras, trancafiados em cômodos escondidos nos fundos de estabelecimentos comerciais. Essas informações estão contidas nos relatórios do grupo especial de investigações formado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Defensoria Pública da União obtidos com exclusividade por ISTOÉ.

TORTURA
Entre os casos descobertos pelo MTE, um chinês teve o corpo coberto  de queimaduras de cigarro e escoriações por diminuir o ritmo de trabalho

Os casos não param de surgir. Na última investida da equipe de buscas, na quinta-feira 19, foram encontrados dois homens, uma mulher e um bebê de cinco dias dividindo espaço com lixo e alimentos no sótão de uma pastelaria em Niterói, cidade vizinha ao Rio de Janeiro. Mas a operação mais chocante, relata o grupo especial, foi a primeira, em 2013. Em Mangaratiba, interior do Rio, um jovem vivia atrás de grades e era queimado com cigarro quando diminuía o ritmo de trabalho. Apesar de concentrados no Rio, os casos não se limitam ao estado. Em setembro de 2014, a Polícia Federal encontrou uma mulher em uma loja em Araçatuba, no interior de São Paulo, amarrada e dormindo sobre jornais. Continua. Fonte: Isto é.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s