Trabalho intermitente não afasta adicional de insalubridade (Súmula 47)

Faz jus ao adicional de insalubridade o trabalhador que exerce suas funções habitualmente em contato com agentes insalubres, sem a utilização de EPI’s capazes de eliminar ou neutralizar os agentes nocivos à saúde do empregado, mesmo que tal contato seja intermitente.

Descrição da imagem #PraCegoVer: ilustração de um boneco usando roupa de proteção e empurrando um carrinho com o símbolo de lixo tóxico. Sobre a imagem, o texto: Súmula nº 47 Insalubridade – O trabalho executado em condições insalubres, em caráter intermitente, não afasta, só por essa circunstância, o direito à percepção do respectivo adicional. Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s