Primeira biblioteca digital para cegos recebe prêmio da OEA

Cegos

A Organização dos Estados Americanos (OEA) acaba de premiar como uma grande ferramenta de inclusão a primeira biblioteca digitalizada para cegos. Desenvolvida por um deficiente visual, o argentino Pablo Lecuona, a biblioteca recebeu o nome de TifloLibros pelo seu fundador.
Tiflos é uma ilha de onde os cegos eram banidos, segundo a mitologia grega. “Não se trata de que o mundo se adapte ao deficiente, mas que ele encontre as ferramentas para a inclusão”, argumentou o homem de 41 anos, que ficou cego ainda criança após ter nascido com pouca visão.

A ideia de Lecuona é que as pessoas tenham um “olhar diferente” sobre sua deficiência. Ele começou sua aventura com a convicção de que com “a cegueira não acaba o mundo”, disse à Agence France-Presse. “Ganhamos o primeiro prêmio entre 600 projetos que foram apresentados na Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre contribuição para a redução da pobreza e da desigualdade na América Latina e no Caribe”, disse Lecuona. Ele sente que agora é uma “responsabilidade pensar muito bem” em como investir estes 75 mil dólares que receberão em meados de novembro, verdadeira fortuna para a ONG, garantiu. Continua. Fonte: Minha Biblioteca.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia, E-books, Bibliotecas Digitais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s