CPFL pagará R$ 12 milhões por induzir trabalhadores do call center a pedir demissão

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Campinas (SP) obteve a condenação da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e a Companhia Piratininga de Força de Luz, distribuidoras de energia do grupo CPFL, por assédio moral e processual. A empresa foi acionada por induzir trabalhadores do call center a pedir demissão após liminar impedir a dispensa e transferência deles em razão da centralização do teleatendimento da empresa em uma prestadora de serviços, a CPFL Atende. A sentença é da 5ª Vara do Trabalho de Campinas.  Cabe recurso da decisão ao Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região.

A decisão também prevê o pagamento de R$ 12 milhões por danos morais coletivos (R$ 5 milhões) e indenizações de R$ 50 mil a cada um dos trabalhadores prejudicados do antigo call center da CPFL em 2010, cerca de 112 pessoas (R$ 5,6 milhões). A soma leva ainda em consideração juros, correção monetária, recolhimentos fiscais e previdenciários, num montante total de R$ 12 milhões. Continua. Fonte: MPT.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s