Jornadas de 17 horas motivam processo de R$ 5 milhões contra Ambev

Fábrica da Ambev, em Jaguariúna (SP)
Fábrica da Ambev(Nelson Almeida/AFP)

A Veja Online noticia que a Ambev foi processada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em Santos, por submeter trabalhadores a fazer horas extras constantes, com jornadas que chegavam a 17 horas de trabalho por dia. O órgão pede o pagamento de 5 milhões de reais por danos morais coletivos. Em nota, o MPT disse que a investigação, que começou em 2014, comprovou que o centro de distribuição da empresa no Guarujá, litoral de São Paulo, exigia horas extras acima do limite legal. Conforme a legislação trabalhista, a jornada deve ser de até dez horas no total, considerando oito horas regulares e duas horas extras diárias. “Cartões de ponto dos meses de abril, maio, junho, julho e agosto de 2014 mostram casos de pessoas que chegaram a trabalhar de 15 a 17 horas diárias ao longo do período”, informou o MPT. A empresa foi processada após se recusar a assinar termo de ajuste de conduta (TAC) para regularizar a carga horária dos empregados. Leia direto da fonte

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s