Arquivo do dia: 11/05/2015

Bildungsroman: 5 romances de formação que deveríamos ter lido

 relaxing in nature with book and musicO romance de formação, bildungsroman em alemão, é o tipo de livro mais profundo que normalmente parece ser. Focado num protagonista jovem, ele mostra as mudanças dos personagens na sua formação ou na transição para a idade adulta. Todos nós já passamos ou passaremos pelos múltiplos dilemas nessa transição, bem como os romancistas. Assim, a ideia é mostrar como sair da adolescência e chegar ao mundo adulto pode ser difícil e aterrador, colocando nossos sentimentos e valores em cheque.

Para tanto, selecionamos cinco romances bildungsroman que todos nós deveríamos ter lido – mas nem sempre o fizemos. Acesse. Fonte: Homoliteratus

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Ação regressiva acidentária movida pelo INSS

por Ana Carolina Antonetti Faquim

O INSS, bancado pela sociedade, não deve arcar com os ônus decorrentes de omissão do empregador diante de um dever de proporcionar um ambiente mais seguro a seus trabalhadores.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Ex-gerente de banco será indenizada por síndrome do esgotamento profissional

A 2ª turma do TST aumentou para R$ 60 mil o valor da indenização a ser pago a uma ex-gerente operacional do Banco Itaú que foi diagnosticada e afastada pelo INSS com a síndrome de burnout, transtorno psicológico provocado por esgotamento profissional decorrente de estresse e depressão prolongados. Para o ministro José Roberto Freire Pimenta, relator do processo, a patologia representa prejuízo moral de difícil reversão, mesmo com tratamento psiquiátrico adequado. Continua. Fonte: Migalhas.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

O trabalho e a saúde mental em segundo plano

O trabalho e a saúde mental em segundo plano

Pode-se dizer que vivemos uma epidemia de doenças psíquicas relacionados ao trabalho: com sobrecarga de tarefas, múltiplas exigências e falta de autonomia para tomar decisões, não é por acaso que isso se tornou um problema social. Em entrevista, a auditora-fiscal do trabalho Luciana Veloso denuncia a negligência que os trabalhadores enfrentam quando a saúde mental é prejudicada. Acesse. Fonte: Revista Forum.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

TRT-RN: CLT 70 discute mudanças na Terceirização, dia 14/05, às 19h, entrada franca

O impacto das mudanças aprovadas pela Câmara dos Deputados nas regras da Terceirização no Brasil será o tema da discussão do próximo CLT 70 Minutos que acontece no dia 14 de maio, a partir das 19h, no auditório da livraria Saraiva do Midway Mall.

Para falar sobre o tema Terceirização: Direito ou Precarização? foram convidados o juiz titular da 3ª Vara do Trabalho de Natal, Décio Teixeira de Carvalho Júnior, e o advogado e contador Milley God Serrano Maia.

Durante 70 minutos, os convidados irão debater os aspectos trazidos pelo Projeto de Lei 4.330/04 e, em seguida, vão esclarecer as dúvidas do público sobre o tema.

Professor da pós-graduação da UnP, FAL e ESMAT/RN, Décio Teixeira de Carvalho Júnior é graduado em Direito e Engenharia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho, juiz do trabalho titular da 3ª Vara do Trabalho de Natal e já atuou como juiz do trabalho da 6ª Região (TRT-PE).

Milley God Serrano Maia é advogado e contador pela Universidade Potiguar, com pós-graduação em Auditoria Fiscal e Tributária e em Direito Tributário e Constitucional.

O projeto CLT 70 reúne, mensalmente, especialistas, estudantes, advogados, sindicalistas e interessados para debater temas relacionados à Consolidação das Leis do Trabalho.

As palestras são abertas ao público e não há necessidade de fazer inscrição prévia. No entanto, os interessados devem chegar cedo, pois o espaço tem vagas limitadas.

Para mais informações, ligue 4006-3280/3222-4722/3222-4733.

Serviço: Projeto CLT 70 Minutos – Terceirização: Direito ou Precarização?

Quando: Quinta-feira (14/05), às 19h – Entrada Gratuita

Onde: Auditório da Livraria Saraiva (Midway Mall)

Fonte: Ascom – TRT/21ª Região

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos

Justiça condena Raízen por ‘transformar’ banco de horas em dívida

usina_cana_etanol_raizen_piracicaba_segunda_geracao (Foto: Divulgação / Raízen)Usina da Raízen em Piracicaba (SP). Empresa foi multada pela Justiça (Foto: Divulgação / Raízen)

Site do Globo Rural informa que a 2ª Vara do Trabalho de Araraquara (SP) condenou a Raízen Energia, do Grupo Cosan, em R$ 100 mil por “transformar” bancos de horas em dívidas para seus funcionários. Na prática, a companhia firmou, junto ao sindicato do município, acordos coletivos que acarretaram descontos salariais relacionados a horas não trabalhadas em bancos de horas com o consentimento da empresa. O montante vale como indenização por dano moral, e a ação civil tem como autor o Ministério Público do Trabalho (MPT). A empresa está proibida a celebração de qualquer outro acordo coletivo. Também réu no processo, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Araraquara e Região deve pagar R$ 10 mil em indenização. Em caso de descumprimento, Raízen e sindicato terão de arcar com uma multa diária de R$ 5 mil, cada um. Conforme o MPT, as investigações tiveram início após o recebimento de um ofício do Ministério do Trabalho com impugnação a três cláusulas do acordo coletivo de 2011/2012. Tais cláusulas previam descontos salariais por “horas negativas” existentes no banco de horas. Leia direto da fonte

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Licença-maternidade de 6 meses? opine.


Que tal discutirmos a licença-maternidade? Conheça a proposta e opine: http://bit.ly/1a31FNU. Fonte: fb Senado.

Proposta quer ampliar licença-paternidade para 30 dias.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias legislativas

Zara foi autuada por descumprir TAC assinado para melhorar as condições de trabalho na sua cadeia de fornecedores

A Folha de S. Paulo destaca que a Zara foi autuada por descumprir compromisso assinado em 2011 para aperfeiçoar as condições de trabalho, segurança e saúde na sua cadeia de fornecedores e terceiros. O termo de ajustamento de conduta (TAC) foi feito após fiscais constatarem que uma fornecedora da Zara havia subcontratado uma oficina que utilizou imigrantes bolivianos e peruanos submetidos a condições degradantes de trabalho para fabricar roupas para a marca. Duas multas foram entregues à rede em abril, no valor de R$ 840 mil. A maior delas foi aplicada por discriminação: os fiscais entenderam que a rede excluiu de sua cadeia oficinas que empregavam estrangeiros. O Ministério do Trabalho e Emprego também encaminhou pedido ao Ministério Público do Trabalho em São Paulo (MPT-SP) para executar na Justiça a cobrança de R$ 25 milhões por descumprimento do TAC. “A ação de execução do MPT deve confirmar o valor. Foi calculado considerando 7.071 trabalhadores prejudicados em 67 empresas da cadeia, fiscalizadas no país”, diz Renato Bignani, coordenador do MTE em São Paulo. Leia direto da fonte

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Jornadas de 17 horas motivam processo de R$ 5 milhões contra Ambev

Fábrica da Ambev, em Jaguariúna (SP)
Fábrica da Ambev(Nelson Almeida/AFP)

A Veja Online noticia que a Ambev foi processada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em Santos, por submeter trabalhadores a fazer horas extras constantes, com jornadas que chegavam a 17 horas de trabalho por dia. O órgão pede o pagamento de 5 milhões de reais por danos morais coletivos. Em nota, o MPT disse que a investigação, que começou em 2014, comprovou que o centro de distribuição da empresa no Guarujá, litoral de São Paulo, exigia horas extras acima do limite legal. Conforme a legislação trabalhista, a jornada deve ser de até dez horas no total, considerando oito horas regulares e duas horas extras diárias. “Cartões de ponto dos meses de abril, maio, junho, julho e agosto de 2014 mostram casos de pessoas que chegaram a trabalhar de 15 a 17 horas diárias ao longo do período”, informou o MPT. A empresa foi processada após se recusar a assinar termo de ajuste de conduta (TAC) para regularizar a carga horária dos empregados. Leia direto da fonte

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Gerente de vendas obrigada a participa de danças sensuais será indenizada

Uma vez por ano, a empresa realizava conferências para divulgar novos produtos e metas de vendas a empregados. Uma gerente de vendas forçada a participar de danças sensuais receberá indenização por danos morais de R$ 100 mil, de acordo com a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região http://bit.ly/1PbnskF

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Debate: “Novos paradigmas da terceirização”, HOJE, às 19h, em Natal/RN

II semana Jurícac UFRNInformações: 9638-8524

 

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos

Humor Bibliotecário

Fonte: Bibliocomics

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia