Arquivo do dia: 10/02/2015

Esta capa de livro só destrava com a emoção certa

2

Um estúdio criativo de Amsterdam criou o livro que te julga pela cara. O estúdio Moore, em conjunto ao This Page Cannot Be Found, criou uma peça que reverte o ditado popular “não julgue o livro pela capa”.

O livro “A Capa que Julga Você” foi feito com uma câmera de reconhecimento facial integrada com a capa e que avalia a expressão facial da pessoa antes de destravar a abertura.

Para consegui acessar o conteúdo você precisa demonstrar certa naturalidade. Se fizer uma cara muito ou pouco empolgada, ela não destrava ou trava novamente. “A Capa que Julga Você” é um protótipo para o Art Directors Club Netherland de 2015, e é recheada com uma seleção editada de várias obras criativas dos estúdios. Fonte: Ideia Fixa.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Desconhecimento de gravidez não tira direito de estabilidade

Mesmo que o empregador não saiba que a funcionária está grávida, a gestante ainda tem direito à indenização decorrente da estabilidade não usufruída. Com esse entendimento, a 3ª Turma do Tribunal Superior do trabalhou condenou, de forma unânime, o Banco Safra a pagar indenização substitutiva a uma empregada que engravidou durante o aviso prévio indenizado, mas que só comunicou a gravidez à empresa próximo ao parto.

A mulher trabalhou no banco de junho de 2011 a novembro de 2012. Em fevereiro de 2013, teve a confirmação da sua gestação — na época, em curso havia oito semanas —, mas só em agosto do mesmo ano ela enviou notificação extrajudicial ao banco comunicando a gravidez. O bebê nasceu no mês seguinte.

De acordo com o relator do recurso, ministro Maurício Godinho Delgado (foto), a “empregada gestante possui direito à estabilidade provisória no emprego, desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto”, conforme estabelece o artigo 10 do ADCT. Ele explicou que esse dispositivo “tem por finalidade tanto a proteção da gestante contra a dispensa arbitrária quanto os direitos do nascituro”. Continua. Fonte: Conjur.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Justiça do Trabalho é competente para julgar exclusão de laranja do quadro societário

A Sétima Turma declarou a competência da Justiça do Trabalho para julgar o pedidos de exclusão do nome de um pedreiro do quadro societário da Rio Cel Materiais para Construção e de indenização por danos morais por ter sido usado como “laranja”.

Saiba mais: http://bit.ly/1CPdUdF

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Vídeo: Especial retrata realidade de trabalhadoras domésticas negras e indígenas

 Vídeo: Especial retrata realidade de trabalhadoras domésticas negras e indígenas
Parte da série jornalística “Trabalho doméstico, Trabalho decente”, este especial retrata a realidade de trabalhadoras domésticas negras e indígenas do Brasil, Bolívia, Guatemala e Paraguai na busca por direitos, respeito e dignidade. O documentário visibiliza oportunidades e desafios dos países para a promoção dos direitos econômicos e do empoderamento das mulheres.
Esta série foi produzida pela TV Brasil Internacional e contou com o financiamento e assessoria técnica da ONU Mulheres (antigo UNIFEM) através do Programa Regional Gênero, Raça, Etnia e Pobreza, com o apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT). ASSISTA. Fonte: ONUBR

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas, Fotos, audios e vídeos

Senado cria grupo de prevenção e combate à violência no trabalho

O Senado criou um grupo para elaborar uma política de prevenção e combate à violência no trabalho. Formado por 10 servidores da Casa de diversos setores, eles têm o prazo de 90 dias para apresentar uma proposta para conscientizar e combater práticas como assédio moral, sexual e até violência física no ambiente de trabalho. Em entrevista ao programa Conexão Senado, da Rádio Senado, o diretor da Secretaria de Gestão de Pessoas, Rodrigo Brum, lembrou que a violência no trabalho pode causar uma série de transtornos psíquicos para o indivíduo e ainda degradar o clima organizacional, mas, infelizmente, segundo ele, as pessoas muitas vezes nem percebem que estão praticando ou sofrendo o abuso. Acompanhe a entrevista de Rodrigo Brum ao jornalista Adriano Faria. Fonte: Ag. Senado.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias legislativas

Casal que não consegue provar que “mora” no imóvel tem o bem executado

Após várias idas do oficial de justiça ao apartamento de propriedade do casal, que foi penhorado para o pagamento de dívidas trabalhistas, eles só foram encontrados uma vez no endereço, e não conseguiram provar que o bem se destinava à residência da família. Fonte: TST

Entenda: http://bit.ly/1KFnlLZ

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

(vídeo) Trabalho Seguro: a dor de quem perdeu o pai em um acidente de trabalho

Campanha Trabalho Seguro: confira o depoimento de quem perdeu o pai em decorrência de um acidente de trabalho. Assista. Fonte: TST.

Deixe um comentário

Arquivado em Fotos, audios e vídeos

Quais São os Direitos dos Trabalhadores Noturnos?

por Bruno Trevisan

O relógio biológico do ser humano é programado para ser mais ativo e eficiente no período diurno, enquanto que à noite, de forma gradativa, o metabolismo começa a se desacelerar até que o sono venha repor as energias para o dia seguinte. Alterar esse relógio natural trazem consequências que, a longo prazo, afetam tanto a parte física – o sono diurno não tem a mesma qualidade do sono noturno – mas, principalmente, a parte mental, como a perda gradual de memória, raciocínio lento e problemas cardiovasculares.

Desta forma, atento à saúde do trabalhador, bem como da necessidade da mão de obra neste turno específico, o legislador garantiu aos trabalhadores alguns benefícios que, de certa maneira, são formas de atenuar a diminuição da qualidade de vida do empregado noturno. Continua. Fonte: Informativo Trabalhista.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Humilhação: recepcionista receberá indenização por xingamentos do empregador

Um hotel foi condenado a pagar indenização a uma recepcionista pelos xingamentos e palavras de baixo calão proferidas pelo proprietário contra os empregados. Segundo a defesa, o empresário tinha origem portuguesa e o termo “rapariga”, usado frequentemente por ele, não possuia teor ofensivo, já que se trata do feminino de rapaz.

Saiba mais: http://bit.ly/1vzUnfd

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

(In)segurança do trabalho

38ef61087aee27d551f75bb787d9178b_650xFonte: Catraca Livre

Deixe um comentário

Arquivado em (in)segurança no trabalho