Arquivo do dia: 06/12/2014

12 autores que deveriam (ou não) ter ganhado o Nobel de Literatura

Por mais de cem anos, a Academia Sueca vem agraciando escritores com o Nobel de Literatura. Mas será que todos que ganharam realmente mereceram (ou será que todos que mereceram ganharam)?

Todo ano, quando se chega à época de anunciar o Nobel de Literatura, várias listas são feitas e há inclusive apostas para ver quem será o ganhador do ano – e quase todo mundo acaba, invariavelmente, errando o nome do vencedor.

Muito se discute para saber quais são os critérios reais para a escolha de cada ano, principalmente quando se nota que grandes nomes da Literatura mundial ficaram de fora e outros, nem tão grandes assim, estão dentro. Sempre pairam no ar certos preconceitos da Academia Sueca frente a determinados grupos e países – e entre eles está a América Latina, onde o Brasil, ao lado da Argentina e do Uruguai, amargam o zero absoluto apesar de elencarem alguns dos grandes autores do último século.

Deixemos de papo e vamos conhecer os doze autores que deveriam (ou não) ter ganhado o Nobel de Literatura.

Carlos Drummond de Andrade

Pablo Neruda, Nobel em 1971, era um grande admirador de Drummond, bem como Juan Ramon Jimenez, Nobel em 1956, seguido de Czeslaw Milosz, Nobel em 1980, e que o leu em inglês. Pode até parecer reclamação pelo fato do Brasil nunca ter ganhado ao respectivo título, mas o fato é que o nosso gauche tinha todos os requisitos e talentos necessários para tanto. Comparada aos outros grandes poetas vencedores, como T. S. Elliot, Nobel em 1948, Drummond tem uma obra tão boa, senão melhor, padecendo apenas de um mal incurável: escrever nessa lusa língua esquecida pelo resto do mundo (mesmo nossos colonizadores portugueses têm um mísero prêmio com José Saramago, o que mostra o quanto pode ser difícil escrever em português). O mundo é quem perde a oportunidade de conhecer um dos maiores poetas do século passado, autor de uma obra rica e profunda, digna de ser laureada.

 

VEJA MAIS. Fonte: homoliteratus

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa