Transportadora é condenada por fazer análise de crédito de candidatos

Uma empresa foi condenada a pagar R$ 100 mil de indenização porque investigava se motoristas candidatos a um emprego tinham dívidas atrasadas. As denúncias de motoristas autônomos e de funcionários de empresas de transporte de cargas foram o ponto de partida da ação movida pelo Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal.

A prática, condenada pela Justiça trabalhista, aconteceu em cadeia. Para contratar uma transportadora de carga, a companhia de seguro exigiu que ela apresentasse uma análise de risco da operação, feita por outra empresa. Foi essa consultoria de risco que checou em bancos, em serviços de proteção ao crédito e em cartórios, se os candidatos a motoristas tinham dívidas atrasadas.

A seguradora argumentou que a medida era preventiva para oferecer mais segurança à transportadora. O caso foi parar no Tribunal Regional do Trabalho e a empresa foi condenada a pagar indenização e proibida de realizar esse tipo de consulta.

Segundo o procurador responsável pela ação, Carlos Eduardo Carvalho Brisolla, a pesquisa sobre a vida financeira do profissional é discriminatória, portanto, ilegal: “Todos nós podemos ter dívidas, ter problemas financeiros e isso não significa necessariamente que isso importa uma incapacidade para você procurar um emprego ou ter acesso ao mercado de trabalho”. Continua. Fonte: Jornal Hoje.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s