Arquivo do dia: 24/10/2014

Biblioteca virtual da Nasa: sons históricos de missões espaciais podem ser baixados gratuitamente

A Nasa (Agência Espacial Americana) disponibilizou em seu site uma imperdível coleção de sons gravados ao longo de suas missões pelo espaço sideral. Todos os arquivos podem ser baixados gratuitamente.

Mais de 60 amostras foram adicionados à nova conta “Soundcloud”, que pertence à Nasa. Os ouvintes, no entanto, não podem deixar comentários debaixo dos arquivos.

Há passagens que ficaram famosas entre o grande público, como o “Houston, nós tivemos um problema”, comunicado por astronautas da desastrada missão Apolo 13, além de alguns barulhos mais abstratos feitos por naves espaciais no momento do lançamento e detritos, típicos de filme de ficção científica.

Escute aqui o “Houston, nós tivemos um problema”.

Vale lembrar que, no próprio espaço propriamente dito, o som é incapaz de se propagar, pois não há ar.

É possível ainda ouvir as palavras de Neil Armstrong “um pequeno passo para um homem, um salto gigante para a humanidade”, que antecederam a chegada do homem à Lua com a missão Apolo 11. Nessa mesma expedição, o ouvinte pode escutar o aviso “Eagle pousou”, alertando para o pouso bem sucedido da nave em solo lunar.

Escute aqui o “um pequeno passo para um homem, um salto gigante para a Humanidade”.

Fonte: O Globo e Revista Biblioo

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Chinês é resgatado de escravidão em pastelaria com ajuda de tradutor online

Pastelaria onde chinês resgatado era submetido a jornada exaustiva e condições degradantes (Foto: SRTE/RJ)

Pastelaria onde chinês resgatado era submetido a jornada exaustiva e condições degradantes (Foto: SRTE/RJ)

Um chinês de 17 anos foi resgatado do trabalho em condições análogas às de escravo em Mangaratiba (RJ). Desde que chegou ao Brasil, trabalhou diariamente em uma pastelaria, sem descanso ou salário, por dois anos até conseguir fugir. Depois de caminhar 20 quilômetros de madrugada, foi encontrado por policiais que o conduziram a um escritório do Conselho Tutelar. Como não falava português, nem mandarim, a comunicação só foi possível através de uma ferramenta de tradução pela internet. A matéria é de Stefano Wrobleski, da Repórter Brasil

A locomoção da vítima foi restringida, segundo a fiscalização, porque seu passaporte ficou retido com os responsáveis pelo estabelecimento. Encerrado o expediente às 22 horas, o rapaz ia para o andar de cima, onde ficava seu alojamento e de outros três chineses adultos que também trabalhavam na pastelaria. Apertado e sem janelas, o local foi considerado em condições degradantes, o que colaborou para a caracterização de trabalho escravo segundo o artigo 149 do Código Penal. O trabalho desses adultos, no entanto, não foi classificado como em condições análogas às de escravos pela fiscal, que não considerou que eles estivessem sujeitos às mesmas outras infrações cometidas contra o adolescente.

“A gente faz nossas compras em um estabelecimento e, muitas vezes, não percebe que há trabalhadores sendo escravizados na nossa frente”, resumiu a auditora do trabalho Marcia Albernaz de Miranda, que participou do resgate. Continua. Fonte: Blog do Sakamoto.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Preconceiro com o ex-preso no mercado de trabalho

pro Gabriel Gomes Batista de Oliveira e Lima

Invasão da privacidade, discriminação, dicotomia da vida privada e da vida profissional são problemáticas surgidas pelas exigências exageradas que não guardam correlação com as funções do emprego.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Empresa de coleta de lixo deve adequar meio ambiente de trabalho

A empresa JC Lopes Ltda, responsável pela coleta de lixo em Criciúma (SC), terá que garantir melhores condições de trabalho aos empregados. A medida é resultado de liminar concedida ao Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) pela 1ª Vara do Trabalho do município.

Segundo a procuradora Thaís Fidelis Alves Bruch, responsável pela ação, a empresa terá que se abster de transportar os trabalhadores do lado externo dos caminhões de coleta, devendo os coletores serem transportados dentro da cabine, mediante uso do cinto de segurança e dentro do limite de passageiros de cada veículo. A JC também pode optar por transporte regular de passageiros (ônibus ou micro-ônibus da sede da empresa até o local de início do trajeto de coletas).

A decisão determina, ainda, o respeito à duração da carga horária de trabalho dentro dos parâmetros constitucionais – de 44 horas semanais e oito horas diárias, remunerando as horas extras com o adicional legal ou normativo, subordinando-se a prestação de horas extras – quanto aos trabalhadores expostos a condições insalubres e independentemente da sua elisão por intermédio de fornecimento de EPI – à existência de autorização do Ministério do Trabalho, facultada a compensação de horário e a redução da jornada, mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho. Continua. Fonte: MPT/SC.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Bacen proibido de incluir cláusula discriminatória em contratação de vigilantes

O Banco Central não pode incluir em edital de licitação para contratação de serviços de vigilância cláusula, que impede a admissão de vigilantes com restrição de crédito e cadastrados como inadimplentes no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Foi o que decidiu o Tribunal Superior do Trabalho (TST) ao julgar ação do Ministério Público do Trabalho em Pernambuco (MPT-PE) sobre o tema. O MPT  pediu a condenação do Bacen, por considerar o critério de seleção discriminatório, sendo, inclusive,  inconstitucional. Continua. Fonte: MPT.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Trabalhadores são resgatados em condição degradante em fábrica da Coca-Cola

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) flagrou cerca de 40 trabalhadores em condições degradantes na fábrica em construção da Coca-Cola em Itabirito, na Região Central do estado. Os fiscais chegaram ao local depois de denúncia dos próprios operários.

De acordo com a fiscalização, os trabalhadores foram contratados pela Matec Engenharia, empresa com sede em São Paulo. Eles foram aliciados de estados do Norte e Nordeste do país como Sergipe, Maranhão e Piauí, chegaram em Itabirito no último sábado, após pagarem a quantia de R$ 500 para custear a viagem.

Além das condições precárias de alojamento, que incluem ausência de água potável, banheiros sujos e falta de camas para os trabalhadores, a empresa de engenharia responsável pela execução da obra não assinou a carteira de trabalho dos empregados, segundo o auditor fiscal Francisco Teixeira, responsável pela ação. Além disso, os documentos dos trabalhadores foram retidos pelos empregadores e levados para São Paulo. Continua. Fonte: Estado de Minas.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Carrefour é condenado em R$ 1 milhão por dano moral coletivo

O juiz Clóvis Rodrigues Barbosa, da Segunda Vara do Trabalho de João Pessoa, condenou o Carrefour Comércio e Indústria LTDA. ao pagamento de indenização por dano moral coletivo no valor de R$ 1 milhão por assédio moral contra os empregados operadores de caixas, julgando procedente, em parte, ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho na Paraíba. Além disso, determinou que a empresa se abstenha de punir esses empregados em razão de diferenças de caixa encontradas, não mais permitindo descontos nos salários, uma vez que não recebem gratificação por “quebra de caixa”. O descumprimento dessa obrigação gera multa diária de R$ 3 mil por trabalhador encontrado em situação irregular. Continua. Fonte: Portal do Correio.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

“100 coisas que todo trabalhodor deve saber” nº 58: assédio moral

Deixe um comentário

24/10/2014 · 9:30

Humor Bibliotecário

1 comentário

24/10/2014 · 9:00