Arquivo do dia: 09/04/2014

Animação: Se eu fosse um livro

ASSISTA O VÍDEO DA ANIMAÇÃO.

Fonte: Luz de Luma

 

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Em Nova York, novos modelos de biblioteca

DivulgaçãoBibilioteca livre inova e utiliza grade como estante

Espaços incorporam arte, inovação e criatividade com acervos alternativos e regras mais flexíveis

Na era digital, há quem diga que os livros e os jornais têm os dias contados. E com grandes acervos sendo digitalizados, as bibliotecas também estão fadadas ao fim? É difícil ter uma resposta concreta para essas mudanças na sociedade mas, em Nova Iorque, as bibliotecas vivem uma espécie de renascimento criativo.

Algumas delas abrigam sedes de zines, salas de leitura, oficinas literárias e festas – voltando a pulsar arte e criatividade. Veja mais. Fonte: Catraca Livre.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

A posse dos livros começa por ser vaidade

biblioJoão Pereira Coutinho, na Folha de S.Paulo

Qual a pergunta mais idiota que é possível ouvir quando temos uma biblioteca generosa? Exato, leitor: “Você já leu tudo isso?”

Engolimos em seco. Respiramos fundo. E depois explicamos, pela décima, centésima, milésima vez que uma biblioteca não é uma coleção de livros lidos. As bibliotecas são feitas de livros que lemos no passado, que consultamos no presente e que um dia, talvez, leremos no futuro. Ou que alguém lerá por nós.

Mas existe uma situação mais constrangedora no mundo das bibliotecas: quando descobrimos que uma parte delas nem sequer são constituídas por livros. Continua. Fonte secundária: Livros e Pessoas.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Vídeo: Estudos afirmam que pessoas tendem a superestimar horas de trabalho no expediente

em pauta - ThaísClique aqui para assistir à reportagem da Globo News: Em Pauta.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Fraglante literário

Jorge Amado, José Saramago e Caetano Veloso! Fonte: Viciados em Livros.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Revista Síntese Trabalhista e Previdenciária nº 297 – mar/2014

Encontra-se disponível na Biblioteca do MPT/RN. Veja sumário.

Revista síntese trabalhista e previdenciária 2970001

Deixe um comentário

Arquivado em Sumário de Periódicos

Família de operário morto no Itaquerão quer R$ 1 milhão

Local onde o operário caiu ainda está com as atividades suspensas no Itaquerão

Local onde o operário caiu ainda está com as atividades suspensas no Itaquerão (José Patricio/Estadão Conteúdo)

A família do operário Fábio Hamilton Cruz, morto no acidente nas obras do Itaquerão no último sábado, vai acionar a Justiça para pedir indenização de 1 milhão de reais pelos danos morais e materiais, além de pensão vitalícia de 425 reais por mês para a mãe do falecido. Segundo o advogado do caso, Ademar Gomes, três empresas serão acionadas: Odebrecht, responsável pela obra, a WDS Construções, empresa subcontratada da qual Fábio era funcionário, e a Fast Engenharia, responsável pela montagem das arquibancadas provisórias. Continua. Fonte Veja.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Empregadores pagarão multa por não assinar carteira de doméstico

A presidenta Dilma Rousseff sancionou a lei que prevê o pagamento de multa de um salário mínimo, atualmente R$ 724, caso o empregador não assine a Carteira de Trabalho do empregado doméstico. A Lei 12.964 foi publicada hoje (9) no Diário Oficial da União. A possibilidade de pagamento de multa em caso de infração passa a valer em agosto deste ano, 120 dias após a publicação desta quarta-feira.

A nova legislação inclui um dispositivo que dispõe sobre a profissão de empregado doméstico, da década de 70. Segundo o artigo adicionado, as multas e os valores estabelecidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para os demais trabalhadores passarão a valer também para os domésticos, caso o empregador não anote na Carteira de Trabalho a data de admissão e a remuneração do funcionário. Continua. Fonte: Tribuna do Norte.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias legislativas

Trabalhadora que engravidou antes de ser contratada terá direito a estabilidade provisória

Contratada já grávida para um período de 45 dias de experiência, posteriormente prorrogado, uma auxiliar de operações da União de Lojas Leader S.A. teve reconhecido, pela Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho, o direito à indenização pelo período de estabilidade provisória. A Turma deu provimento a seu recurso de revista, reformando as decisões das instâncias anteriores que julgaram improcedente o pedido por entender que a gravidez anterior ao próprio contrato de experiência geraria a presunção de que a dispensa não teria por objetivo frustrar a estabilidade, garantida no artigo 10, inciso II, alínea ‘b’, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT). Continua. Fonte: TST.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

PGT encaminha moção ao CNJ contra gandulas adolescentes na Copa

O procurador-geral do Trabalho, Luís Antônio Camargo de Melo, encaminhou moção ao ministro Joaquim Barbosa, presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), manifestando-se contra a Resolução nº13, que autoriza o trabalho de gandulas a partir dos 12 anos durante a Copa do Mundo. Esse tipo de contratação havia sido proibido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em 2004.

Para o Ministério Público do Trabalho (MPT), a atividade é considerada prejudicial à saúde e ao desenvolvimento dos adolescentes e sua autorização fere a Constituição Federal e Tratados Internacionais dos quais o Brasil participa. O risco de câncer de pele, provocado pela forte exposição dos jovens a radiação solar, está entre os pontos negativos destacados.

A moção também é assinada pelo coordenador da Comissão Permanente da Infância e Juventude (Copej), do Grupo Nacional de Direitos Humanos do Conselho Nacional de Procuradores Gerais dos Ministérios Públicos (GNDH), o promotor de Justiça Renato Barão Varalda; a presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), Míriam Maria José dos Santos, e pela secretária executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (Fnpeti), Isa Maria de Oliveira. Fonte: Ascom PGT.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

MPT fecha acordo de R$ 8 milhões com construtora por terceirização irregular

Mais uma empresa da construção civil assinou acordo judicial com o MPT definindo o que pode ser contratado por empreitada e subempreitada em suas obras em todo o país. Dessa vez foi a EBM Desenvolvimento Urbano e Incorporações, com sede em Goiânia. A empresa pagará ainda por dano moral coletivo R$ 8 milhões porque praticava terceirização irregular.  Continua. Fonte: PGT.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

CPI debate hoje trabalho infantil na agricultura

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Exploração do Trabalho Infantil debate hoje o trabalho infantil na agricultura. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), em 2012 havia 60 mil crianças menores de dez anos trabalhando em atividades agrícolas, e 413 mil jovens entre 10 e 14 anos.

Muitas das atividades são consideradas pelo Decreto 6.481/08 as piores formas de trabalho infantil, como o beneficiamento do fumo, algodão, sisal, cana-de-açúcar, castanha de caju e abacaxi, e a colheita de cítricos e de pimenta malagueta.

“As crianças estão sujeitas a excessivo esforço físico, posturas viciosas, acidentes com instrumentos perfurocortantes, fungos, agrotóxicos, radiação solar, chuva e frio”, afirma a autora do pedido de audiência, deputada Sandra Rosado (PSB-RN). “Nessa situação, podem contrair bursites, tendinites, pneumoconioses, urticárias, doenças respiratórias, ceratoses actínicas; sofrer intoxicações, cânceres, hantaviroses, envenenamentos, queimaduras na pele, desidratação, ferimentos, mutilações e apagamento de digitais”, enumera a parlamentar. Continua. Fonte: Ag. Câmara.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias legislativas

JT invalida norma coletiva pela qual ponto só deve ser registrado depois que trabalhadores vestem uniforme

O princípio da livre disposição entre as partes, consagrado constitucionalmente (artigo 7º, XXVI, da CR/88), vigora no Direito Coletivo do Trabalho. Contudo, pelo critério da interpretação da norma, o entendimento predominante é no sentido de que o instrumento normativo, apesar da força que lhe foi dada pela Constituição, jamais pode se sobrepor à lei. Antes pelo contrário, a ela se subordina, e perde sua eficácia quando exclui do trabalhador direito que a lei assegura, salvo em casos excepcionais e, mesmo assim, se o direito excluído for compensado com outro, criado pela própria norma coletiva, de forma que o empregado não saia prejudicado.

Assim se expressou a juíza convocada Érica Aparecida Pires Bessa ao negar provimento ao recurso de uma empresa de segurança e transporte de valores que pretendia ser absolvida do pagamento de 15 minutos extras por dia trabalhado, referentes ao tempo que o empregado ficava à disposição antes da jornada registrada no ponto. Veja mais. Fonte: TRT/3.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Petrobras é condenada por terceirização no RN

Petrobras já acumula duas condenações por fraudes em contratos terceirizados para o RN

Petrobras já acumula duas condenações por fraudes em contratos terceirizados para o RN

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) não reconheceu recurso da Petrobras e manteve a decisão que condenou a empresa a pagar indenização de R$ 500 mil por fraude na terceirização de serviços de limpeza do polo de Guamaré, na região salineira do Rio Grande do Norte. A acusação do Ministério Público do Trabalho (MPT) foi vencedora nas três instâncias judiciais, mas a Petrobras ainda vai estudar possibilidade de novas medidas judiciais. Veja mais. Fonte: Tribuna do Norte.

Veja também: Petrobras é condenada em R$ 500 mil por contratação fraudulenta de cooperativa no RN. Fonte: TST.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Empresa é condenada a indenizar empregada assediada sexualmente por encarregado

O assédio sexual no ambiente de trabalho ocorre quando o agressor tira proveito da sua posição hierárquica superior para cometer verdadeiro abuso de autoridade, com a exigência de favor sexual sob ameaça de perda de benefícios ou do próprio emprego. Elas costumam aparecer sob a forma de cantadas e insinuações constantes, visando a obter vantagens ou favorecimento sexual.

O assédio sexual constitui uma violência moral contra suas vítimas, já que as desestabiliza emocionalmente, colocando-as em situações vexatórias e provocando insegurança profissional. As consequências vão desde a queda da autoestima até graves problemas de saúde. Muitas vezes essa conduta degrada todo um ambiente de trabalho, repercutindo de forma negativa também em outros trabalhadores, com queda de produtividade e qualidade. Leia mais. Fonte: TRT/3.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais