Após flagrante de trabalho escravo em fornecedor, Lojas Americanas se comprometem a fiscalizar cadeia produtiva

Trabalhadores produzindo peças para a Lojas Americanas. Foto: MPT/DivulgaçãoTrabalhadores produzindo peças para a Lojas Americanas na oficina clandestina

Grupo firma TAC se comprometendo a tomar providências e a doar R$ 250 mil para fortalecer combate à escravidão. Costureiros resgatados produziam peças de marca da rede

Em 22 de janeiro de 2013, cinco trabalhadores foram resgatados da escravidão confeccionando peças da grife “Basic+Chic”, pertencente às Lojas Americanas. Na época, conforme noticiado pela Repórter Brasil, o Ministério Público do Trabalho (MPT) passou a apurar a responsabilidade do grupo. Os trabalhadores resgatados, todos bolivianos, viviam e trabalhavam em condições degradantes em uma oficina de costura clandestina que atendia à empresa Hippychick, que, por sua vez, repassava a produção às Lojas Americanas. Continua na fonte: Repórter Brasil.

Veja também:

Lojas Americanas pagará R$ 250 mil por trabalho escravo. Fonte: O Estadão.

Lojas Americanas assinam TAC junto ao MPT. Fonte: Conjur.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s