Arquivo do dia: 02/10/2013

Rubem Fonseca inaugura biblioteca em obra do metrô: “Leiam”

“Leiam!”. Rubem Fonseca na inauguração da biblioteca que leva seu nome na Antero de Quental Foto: Marcelo Carnaval / Marcelo CarnavalLeiam!”. Rubem Fonseca na inauguração da biblioteca que leva seu nome na Antero de Quental Marcelo Carnaval / Marcelo Carnaval

Escritor faz discurso empolgado a operários em praça do Leblon

“Viva a leitura! Viva o trabalho!”, exclamou Rubem Fonseca ao fim de uma rara intervenção pública, na tarde desta terça-feira. O cenário não era um evento literário, nem uma entrega de prêmio, mas o canteiro de obras da Linha 4 do metrô, na Praça Antero de Quental, no Leblon. Conhecido pela aversão a entrevistas, que evita há décadas, o escritor fez um discurso empolgado para uma dúzia de operários na cerimônia de inauguração de uma biblioteca que leva seu nome, parte de um projeto de incentivo à leitura do consórcio responsável pelas obras.

— Essa pequena biblioteca é enorme em significado, porque é um espaço de cultura em uma obra, para operários. Platão dizia que o ser humano só precisa saber duas coisas: nadar e ler. A leitura é até mais importante, porque nos torna melhores e nos ajuda a entender o outro e a nós mesmos. Então, tratem de vir aqui, vou ficar de olho em vocês! — brincou Fonseca, que mora no Leblon, próximo ao canteiro de obras.

Autor doou livros do seu acervo

Com fama de recluso por causa das recusas a entrevistas, Fonseca, no entanto, é visto com frequência em suas caminhadas no Leblon. A Antero de Quental é um de seus lugares preferidos do bairro. Ele cuida há anos de um ipê-roxo que, ameaçado pelas obras do metrô, foi transferido para outro ponto da praça, a pedido do escritor, e ganhou a companhia de uma árvore da mesma espécie. Ele as batizou de Cassiana e Beatriz.

Leia mais sobre esse assunto em  http://oglobo.globo.com/rio/rubem-fonseca-inaugura-biblioteca-em-obra-do-metro-10221575#ixzz2gav1zZDj
© 1996 – 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Fábio Porchat vira catador por um dia para chamar a atenção para um trabalho “invisível”

Já conhecido por chamar a atenção da sociedade para os catadores de material reciclável, o projeto Pimp My Carroça chega, agora em outubro, em Curitiba. Depois de passar por São Paulo e Rio de Janeiro,  a iniciativa quer mostrar também para a capital paranaense a importância deles como agentes sociais da sustentabilidade.

Para promover o projeto – e ajudar na campanha de financiamento coletivo que corre no Catarse – o humorista Fábio Porchat foi convidado para sentir na pele o trabalho pesado de um carroceiro. Ele conseguiu coletar 13 quilos de papelão, o que lhe rendeu R$1,95, doados na mesma hora para um catador que lhe deu dicas de onde encontrar mais materiais.

Confira como foi a ação no vídeo. Fonte: Catraca Livre.

Deixe um comentário

Arquivado em Fotos, audios e vídeos

9 bibliotecas fictícias que você (gostaria, mas) nunca visitará

https://i0.wp.com/www.livrosepessoas.com/wp-content/uploads/2013/10/3.jpghttps://i2.wp.com/www.livrosepessoas.com/wp-content/uploads/2013/10/112.jpg

Você já se pegou imaginando andando pelos corredores da biblioteca de Hogwarts? Adoraria consultar os arquivos presentes no templo Jedi? Gostaria de poder ver todo o conteúdo dos cristais da Fortaleza da Solidão? Então este post é feito para você. Veja quais são as bibliotecas da ficção que todo mundo gostaríamos de visitar. Clique aqui e veja algumas. Fonte: Livros só mudam pessoas.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Luciano Athayde: Extinção do jus postulandi deve ser melhor debatida

A ausência de condenação do réu em honorários advocatícios pela simples sucumbência e a capacidade postulatória assegurada à parte pela legislação são dois temas que ainda hoje ocupam a centralidade dos debates sobre o Processo do Trabalho.

O modelo da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) — e, mais adiante, da Lei Federal 5.584/70 —, com a expectativa de forte atuação dos sindicatos na assistência judiciária, mostra-se muito distante da realidade atual dos foros trabalhistas.

Por isso, também acredito que esse sistema deve ser repensado, até mesmo para que o acesso à Justiça do Trabalho, em relação àqueles que gozam do benefício legal da justiça gratuita, seja efetivamente assegurado sem quaisquer ônus. Continua na fonte: Conjur.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Imóvel do Reino da Arábia Saudita é penhorado para pagar dívida trabalhista

A perda do status de residência oficial do embaixador do Reino da Arábia Saudita possibilitou que um imóvel localizado no Lago Sul, região nobre de Brasília (DF), fosse penhorado para pagar dívidas trabalhistas a um vigilante. Na semana passada (25/9), Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho impôs mais uma derrota à representação diplomática, que pretendia mudar a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (DF/TO) que permitiu a penhora.  (…)

A penhora não implica ofensa à imunidade na execução garantida aos Estados estrangeiros: “Essa proteção é relativa e abrange apenas os bens afetos ao funcionamento da missão diplomática, conforme entendimento que tem prevalecido no TST”, ressaltou, citando diversos precedentes. Segundo Eizo Ono, o parágrafo 3º do artigo 31 da Convenção de Viena trata de imunidades dos agentes diplomáticos, mas “nada dispõe sobre a possibilidade ou não de penhora de bens de Estado estrangeiro não afetos à função diplomática ou consular, que é a matéria em controvérsia”, frisou. Continua na fonte: TST.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Após flagrante de trabalho escravo em fornecedor, Lojas Americanas se comprometem a fiscalizar cadeia produtiva

Trabalhadores produzindo peças para a Lojas Americanas. Foto: MPT/DivulgaçãoTrabalhadores produzindo peças para a Lojas Americanas na oficina clandestina

Grupo firma TAC se comprometendo a tomar providências e a doar R$ 250 mil para fortalecer combate à escravidão. Costureiros resgatados produziam peças de marca da rede

Em 22 de janeiro de 2013, cinco trabalhadores foram resgatados da escravidão confeccionando peças da grife “Basic+Chic”, pertencente às Lojas Americanas. Na época, conforme noticiado pela Repórter Brasil, o Ministério Público do Trabalho (MPT) passou a apurar a responsabilidade do grupo. Os trabalhadores resgatados, todos bolivianos, viviam e trabalhavam em condições degradantes em uma oficina de costura clandestina que atendia à empresa Hippychick, que, por sua vez, repassava a produção às Lojas Americanas. Continua na fonte: Repórter Brasil.

Veja também:

Lojas Americanas pagará R$ 250 mil por trabalho escravo. Fonte: O Estadão.

Lojas Americanas assinam TAC junto ao MPT. Fonte: Conjur.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Depressão pode ser considerada doença ocupacional

Tristeza, desânimo, falta de motivação, alterações no sono. Segundo especialistas, esses são alguns sintomas da depressão, doença que afeta profundamente a qualidade de vida do indivíduo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a doença é uma das mais frequentes na população mundial, sendo uma das maiores questões de saúde pública atualmente.

Ao julgar um recurso, a 8ª Turma do TRT-MG reconheceu que a depressão pode ser considerada doença ocupacional. Nesse contexto, os julgadores decidiram confirmar a sentença que condenou uma empresa do ramo automotivo a pagar a uma auxiliar administrativo indenização substitutiva da estabilidade da estabilidade provisória prevista no artigo 118 da lei 8.213/91 (“O segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantida, pelo prazo mínimo de doze meses, a manutenção do seu contrato de trabalho na empresa, após a cessação do auxílio-doença acidentário, independentemente de percepção de auxílio-acidente”), bem como indenização por danos morais no valor de R$ 3 mil. Continua na fonte: TRT/3.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Procurador do Trabalho Marcelo Almeida toma posse como procurador-chefe do MPT-RN em Brasília

O procurador-chefe do MPT-RN Marcelo Almeida com o procurador-geral do Trabalho Luís CamargoProcurador-chefe do MPT/RN Marcelo Almeida com o procurador-geral do Trabalho Luís Camargo

O procurador do Trabalho Francisco Marcelo Almeida Andrade tomou posse como procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT-RN), na terça-feira (1), para o biênio 2013/2015, pelo procurador-geral do Trabalho Luís Camargo, em Brasília. Com ele foram empossados, também, os chefes das demais 23 unidades regionais do MPT. Os mandatos de todos os procuradores-chefes foram unificados pela Portaria 532/12, levando à realização da primeira posse coletiva.
“Assumir a chefia é uma das tarefas das mais importantes do MPT. Tenho certeza de que vamos avançar bastante com essas chefias, que representam os anseios dos colegas das regionais. Na PGT, estamos prontos para atender a cada um de forma igual e respeitosa”, declarou Camargo. (…)

Procurador-chefe do MPT/RN – Cearense de Massapê, o procurador-chefe Francisco Marcelo Almeida Andrade tem 56 anos e formou-se no ano de 1983 em Engenharia Civil, pela Universidade Federal do Ceará (UFC), e em Administração de Empresas, pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Em 1994, graduou-se em Direito pela Universidade Federal do RN (UFRN). Exerceu, de 1987 a 2001, o cargo de Analista de Finanças e Controle Externo, no Tribunal de Contas da União, e tomou posse como procurador do Trabalho em julho de 2001, tendo atuado no MPT da 11ª Região, que engloba os estados do Amazonas e Roraima, até 2003, quando obteve remoção para atuar no MPT potiguar.

Marcelo Almeida, que terá mandato de dois anos, será o 10º procurador-chefe nos 21 anos de história do MPT/RN, e substitui o procurador do Trabalho Rosivaldo da Cunha Oliveira no cargo da chefia da Instituição.

Os procuradores do Trabalho Aroldo Teixeira Dantas e Fábio Romero Aragão Cordeiro são, respectivamente, o procurador-chefe substituto e o procurador-chefe eventual do MPT potiguar. Fonte: Ascom MPT/RN.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Direitos Humanos discute situação dos cubanos no programa Mais Médicos

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias realiza audiência pública na quarta-feira (2), às 14 horas, para discutir a situação e a suposta violação de direitos humanos de médicos cubanos participantes do programa Mais Médicos.

Os deputados Dr. Grilo (PSL-MG) e Marcos Rogério (PDT-RO) solicitaram o debate com o intuito de apurar se as condições de trabalho oferecidas aos médicos cubanos estão de acordo com as normas internas e internacionais de proteção aos direitos humanos e se eles não estão recebendo tratamento diferenciado em relação às condições de entrada e permanência no Brasil e à remuneração que vão receber. Continua na fonte: Ag. Câmara.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias legislativas