Arquivo do dia: 19/06/2013

Aprenda a comprar livros virtuais

Amazon, Google, Apple e Kobo lançam cada vez mais títulos em português. Descubra por que vale a pena navegar pelo universo dos e-books.

chamada.jpg

Se você ainda não aderiu ao e-book, isso é provavelmente apenas uma questão de tempo. Amazon, Google, Apple e Kobo, as líderes globais do setor, lançaram nos últimos meses milhares de títulos em português – e prometem ampliar radicalmente essa lista. A tendência, que já faz sucesso nos Estados Unidos, pretende trazer ao Brasil livros mais baratos, além de oferecer maior comodidade aos leitores. Os e-books respondem atualmente por 2,6% das vendas totais de livros no País, o que significa um universo de 3,5 milhões de unidades vendidas. É pouco. Para especialistas, porém, seu potencial de crescimento é ilimitado. O baixo custo de produção dos livros virtuais incentiva novos autores a aderirem ao formato, aumentando o número de títulos disponíveis. Antes de fazer o download do título, o usuário precisa avaliar aspectos como a forma de pagamento, os dados exigidos para o cadastro e, sobretudo, a compatibilidade dos livros com outras plataformas de leitura. A seguir, descubra como a navegar pelos e-books.

01.jpg

02.jpg

03.jpgFonte: Isto E

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Biblioteca digital de obras raras

temp

SIBiUSP é o Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de São Paulo, que oferece prioritariamente suporte às atividades de ensino, pesquisa e extensão de docentes, pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação da USP. O SIBiUSP integra 44 bibliotecas de faculdades distribuídas em seis campi universitários, com acervo total de mais de 6 milhões de volumes.
Procurando contribuir cada vez mais para a universalização do conhecimento, foi criada essa Biblioteca Digital como parte integrante do Projeto FAPESP “Infraestrutura para a pesquisa de coleções raras e especiais da USP/UNESP/UNICAMP: recolhimento, preservação, organização e disponibilização para acesso à comunidade científica nacional e internacional” (Processo nº 2009/54784-7), que objetiva proporcionar acesso a conteúdos eletrônicos e digitais de coleções raras e especiais da USP, UNESP e UNICAMP.

A consulta às obras, em domínio público, é livre e gratuito, garantindo assim, além da preservação, o acesso a esse importante conteúdo por pesquisadores e público em geral de todo o mundo, quebrando barreiras físicas.
Detalhes no URL: bore.usp.br

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

CCJ aprova regulamentação de concurso público realizado pelo governo federal

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (19), substitutivo do senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) a projeto de lei do Senado (PLS 74/2010) que regulamenta a realização de concurso público pelo governo federal. Um dos pontos mais polêmicos da proposta é a obrigação de a administração pública nomear os aprovados para as vagas previstas no edital dentro do prazo de validade do concurso.

O substitutivo ao PLS 74/2010 – que será votado em turno suplementar pela CCJ na próxima quarta-feira (26) – também proíbe a realização de concurso para formação de cadastro de reserva ou com “oferta simbólica de vagas”, caracterizada por seleção com número de vagas inferior a 5% dos postos já existentes no cargo ou emprego público federal.

Rollemberg observou que as regras aprovadas só deverão ser seguidas pela União, sem repercutir sobre os concursos realizados por estados e municípios. Fonte: Ag. Senado

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias legislativas

Nestlé indenizará empregada que constatou doença ocupacional após a dispensa

A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Nestlé Brasil Ltda. ao pagamento de indenização substitutiva pelo período de estabilidade provisória acidentária a uma ex-empregada que constatou ser portadora de doença ocupacional após a dispensa. A Turma entendeu que ficou demonstrado que a enfermidade foi adquirida em função do trabalho.

Estabilidade provisória acidentária O artigo 118 da Lei n° 8213/91 (Lei dos Benefícios da Previdência Social) garante ao trabalhador segurado que sofre acidente do trabalho, pelo prazo mínimo de 12 meses após a o término do auxílio-doença acidentário, a manutenção do contrato de trabalho na empresa, independentemente de percepção de auxílio-acidente. Quando a perícia médica constatar que a doença é equiparada a acidente de trabalho, por ter sido desencadeada pelas atividades realizadas, ele fará jus à estabilidade provisória.

Constatação da doença após a dispensa Ao recorrer a Justiça do Trabalho com pedido de reconhecimento do direito e a reintegração ao trabalho, a trabalhadora pediu a realização de perícia médica, deferida pela 53ª Vara do Trabalho de São Paulo. O exame constatou que ela era portadora da doença conhecida como DORT (distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho), adquirida em função das atividades exercidas na empresa. Com isso, a Vara determinou o pagamento de indenização substitutiva, já que o período estabilitário já havia acabado. (continua) Fonte: TST

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Trabalho escravo, reincidência e perspectivas

Vinte e um milhões. Este é o número estimado de trabalhadores em regime de trabalho análogo à escravidão em todo o mundo. Os dados são da Organização Internacional do Trabalho (OIT), e apontam também que 60% dos trabalhadores resgatados retornam à exploração. Como quebrar esse círculo representa hoje um dos maiores desafios das instituições que combatem o trabalho escravo no Brasil.

Na opinião de Lelio Bentes Corrêa, ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), para romper esse círculo vicioso é necessário que haja simultaneamente o endurecimento das ações ao combate e repressão ao trabalho escravo. Ele acredita que a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n.º 57-A/1999 é fundamental. “Assim será possível punir de forma dura os exploradores do trabalho escravo”, justifica.

A PEC 57 prevê a expropriação de propriedades nas quais for constatada a prática de trabalho escravo e sua destinação para reforma agrária ou uso social. Há mais de dez anos em tramitação no Congresso, ela volta a ser discutida nessa quarta-feira (19) na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal. Embora já tenha sido aprovada anteriormente no Senado, a proposta terá de passar por nova votação devido a alterações introduzidas em 2004 na Câmara dos Deputados, quando foi incluída também a possibilidade de expropriação de propriedades urbanas. (continua) Fonte: TST

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Não havendo prazo estipulado, TAC firmado com MPT deve ser cumprido imediatamente

O Ministério Público do Trabalho ajuizou ação de execução de Termo de Compromisso, visando a cobrança de multa estipulada para o caso de descumprimento da obrigação estipulada no TAC firmado entre o órgão e uma empresa do ramo da indústria e comércio. Segundo alegado, a obrigação foi firmada em 17/10/11 visando adequar as dependências do estabelecimento com relação às áreas de armazenamento de materiais, de forma a proporcionar condições seguras de trabalho para os empregados. Porém, por ocasião da inspeção realizada no local em 07/03/12, verificou-se que a obrigação não estava sendo cumprida.

A empresa, por sua vez, argumentou que a obrigação já foi cumprida. Considerando que não foi fixado prazo para o seu cumprimento, não poderia ser penalizada pelo pagamento da multa estipulada no TAC. (continua) Fonte: TRT/3

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

A última entrevista de Jorge Luis Borges

O escritor morreu alguns meses depois de ter concedido a entrevista ao jornalista e apresentador Roberto D’Ávila, em 1985

Jorge Luiz Borges

“Não criei personagens. Tudo o que escrevo é autobiográfico. Porém, não expresso minhas emoções diretamente, mas por meio de fábulas e símbolos. Nunca fiz confissões. Mas cada página que escrevi teve origem em minha emoção.”

Jorge Luis Borges nasceu em 1899 na cidade de Buenos Aires, Argentina, e morreu em Genebra, Suíça, em 1986. Entrelaçando ficção e fatos reais, Borges concentrou-se em temas universais, o que lhe garantiu reconhecimento mundial. É considerado o maior escritor argentino de todos os tempos e um dos mais importantes nomes da história da literatura.

Na entrevista, que foi concedida em julho de 1985 ao jornalista Roberto D’Ávila, Jorge Luis Borges fala sobre a infância, a cegueira, a morte. Afirma que o fracasso e o sucesso são impostores. E traduz o seu amor pela literatura em uma frase: “Se recuperasse a visão eu não sairia de casa. Ficaria lendo os muito livros que estão aqui, tão perto e tão longe de mim”. Borges morreria menos de um ano depois de ter concedido a entrevista. (continua) Fonte: Revsita Bula

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa