Arquivo do dia: 15/05/2013

As 5 Piores Mães da Literatura que Você, certamente, não gostaria de ter

Por Maria Eduarda,

Como é de conhecimento geral, neste domingo celebramos o Dia Das Mães. Nada mais natural que comemorar o dia da pessoa que trouxe você à vida, mostrando todo o seu amor e devoção ao ser que sacrificou suas noites de sono para fazer você dormir.

Mas, é claro, nem sempre concordamos com esses anjos na Terra; muitas vezes não entendemos seus motivos e questionamos sua autoridade sobre nós. Só que, provavelmente, estamos reclamando de barriga cheia: grandes autores da literatura mundial deram aos seus próprios filhos, os personagens, mães absolutamente abomináveis, as quais ninguém gostaria de ter como figura materna. Ninguém mesmo. Separei algumas das que mais me chocaram na sua relação – ou falta dela – com os filhos. E já que, segundo a autora estadunidense Mignon McLaughlin, “as únicas mães que nos é seguro esquecer no Dia das Mães são as boas mães”, vamos tentar, para a nossa própria segurança, nos lembrar das piores delas. (continua) Fonte: Literatortura

Ø Rainha Gertrudes (“Hamlet”, Shakespeare): a mãe de Hamlet não tinha como escapar a esta lista de maneira alguma. Hoje, inclusive, suas ações seriam imediatamente impedidas por uma competente assessoria de imprensa – não se casa com o irmão assassino do seu falecido marido tão pouco tempo após sua morte. De preferência, nunca se deve casar com ele, mas tão próximo à morte é terrivelmente errado. Fica um tanto quanto feio e ofensivo na mídia, por assim dizer. Além disso, esse casamento inconsequente acaba por tornar mais perturbado o pobre príncipe órfão de pai, o qual, ainda por cima, possui certo Complexo de Édipo pela mãe que o desertou em favor do seu tio Cláudio. Claro que só pode terminar em tragédia. Ah, é Shakespeare: termina em tragédia.

Veja a lista

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Mais de 1.000 audiolivros grátis para você ouvir

Quantos livros você conseguiria ler a mais se não perdesse de duas a três horas do seu dia no trânsito caótico que percorre entre casa e trabalho, na cidade em que vive? E se pudesse, entre um semáforo e outro, ler um livro?

Pois milhares de brasileiros já utilizam o tempo no trânsito para ter mais acesso à cultura, informação e entretenimento, por meio dos audiolivros, um formato que surgiu nos Estados Unidos e que veio para o Brasil há cerca de 15 anos. E tudo indica que veio para ficar!

Além dos motoristas, muitas pessoas optam por esse produto para ouvir enquanto caminham no parque, andam de bicicleta e até enquanto trabalham em frente ao computador.

No audiolivro, a narração do texto obedece ao conteúdo do livro. A leitura do livro é feita por um ator/narrador profissional em estúdio especializado, só depois de revisado o conteúdo recebe trilhas sonoras e é fechado no que chamamos de ‘matriz de áudio’, e que vai seguir para a prensagem e impressão.

Hoje é mais comum encontrar audiolivros gravados em formato MP3, por conta do tamanho dos livros. Para aqueles que gostam de ouvir os audiolivros em celulares, tablets etc podem comprar apenas o conteúdo sonoro, ou seja, dispensa-se o CD e a embalagem, compra-se apenas o áudio, por download. Além de ser um processo mais rápido de acesso ao conteúdo é também mais barato!

Se você ainda nunca ouviu um audiolivro, experimente!

Abaixo 3 sites com audio livros gratuitos:

Aproveite! Fonte: Canal do Ensino

Deixe um comentário

Arquivado em E-books, Bibliotecas Digitais

Novos direitos das domésticas é tema da Quinta Jurídica na JF do RN

A Procuradora do Trabalho Izabel Christina Baptista de Queiróz Ramos será uma das palestrantes.

Confirmada a primeira edição do ano do projeto Quinta Jurídica. O evento será  amanhã (dia 16), às 19h, no auditório da Justiça Federal do Rio Grande do Norte. Em debate: os Novos Direitos dos Trabalhadores Domésticos, obtidos a partir da Emenda Constitucional nº 72 de 2013.

As inscrições estão abertas, são gratuitas e podem ser feitas através do site http://www.jfrn.jus.br. A confirmação da inscrição ocorre no dia do evento, mediante a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis.

Os palestrantes da Quinta Jurídica são a Procuradora do Trabalho Izabel Christina Baptista, coordenadora regional da Coordigualdade do Ministério Público do Trabalho; a Juíza do Trabalho Maria Rita Manzarra, presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 21ª Região; e o advogado Trabalhista Victor Hugo Barbosa Santos, membro da Comissão de Advogados Trabalhistas da OAB/RN.

A Quinta Jurídica é promovida pelo núcleo da Escola de Magistratura Federal da 5ª Região no Rio Grande do Norte. Para saber mais sobre os novos direitos das domésticas, acesse aqui a cartilha elaborada pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

* Fonte: Ascom da JFRN

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos

Professor de Biblioteconomia analisa o uso do Twitter como recurso didático

A princípio, o professor Ronaldo Araújo pretendia apenas conquistar a atenção e a participação dos estudantes da disciplina Informática Aplicada à Biblioteconomia II. Como a estreita ligação entre os jovens e as redes sociais é mais do que conhecida, ele resolveu então utilizar o twitter, o microblog em que os usuários precisam resumir as ideias em 140 caracteres. “Era uma forma de exercitar na prática as informações teóricas da disciplina e também de garantir uma participação mais ampla dos alunos, incluindo os mais tímidos, que quase nunca se manifestam nas aulas, e ainda prender a atenção dos mais dispersos, aqueles que prestam atenção em tudo ao redor, menos na aula”, disse o professor em tom de brincadeira.

No início do semestre de 2011, Ronaldo Araújo propôs aos alunos que ainda não utilizavam o microblog que criassem seus perfis. Depois estabeleceu uma hashtag, ou seja, uma palavra chave que serve como indexador de todas as mensagens sobre o mesmo tema dentro do twitter. Para isso é preciso que o termo seja precedido do símbolo # e assim fica mais fácil buscar todas as mensagens do tópico. A hashtag escolhida foi #infobiblio. “Foi uma escolha interessante porque os alunos usavam mais outras redes sociais, como o facebook e o orkut, e a novidade do twitter já começou atraindo a atenção para as possibilidades de compartilhar impressões sobre a disciplina”, relatou Ronaldo. (continua) Fonte: Aqui Acontece

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

AL tem maior número de resgatados em regime de escravidão no Nordeste

Ministério do Trabalho e Emprego apontou 141 casos em todo o estado. No país, 2.849 trabalhadores foram resgatados na mesma situação  

Um balanço realizado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) apontou Alagoas como o estado onde houve o maior número de resgate de pessoas trabalhando em regime de escravidão no Nordeste em 2012. De acordo com o MTE, 141 pessoas foram encontradas em condições de trabalho escravo no estado neste período.

No Brasil, 2.849 trabalhadores foram resgatados em 2012, registrando um aumento de 14,37% em relação a 2011. Ao todo foram feitas 255 ações no meio urbano e rural.

De acordo com a avaliação da inspeção do trabalho, o número de casos aumentou devido a ações fiscais realizadas em regiões que não tinham o hábito de serem inspecionadas, além disso, ocorreu um aprimoramento da triagem das denúncias e do planejamento das ações. (continua) Fonte: G1

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Movimento Potiguar por um Brasil Literário

O Rio Grande do Norte foi pioneiro! Criou o primeiro núcleo regional do Movimento por um Brasil Literário. A iniciativa é uma vitória. O crescimento e a pluralização do movimento sempre foi um anseio coletivo. Nasce enfim o primeiro núcleo, batizado com o singelo e significativo nome de Canto da Página- homenagem à obra da poetisa Diva Cunha, nascida em Natal, que esteve presente no evento.

brasil literário potiguarO lançamento oficial ocorreu em 18 de abril, Dia Nacional do Livro Infantil, em Natal, ocasião em que se realizou também o III Encontro do Fórum Estadual do Livro, Leitura e Bibliotecas e o XV Encontro do Fórum Potiguar de Escolas Leitoras. O encontro foi realizado no auditório Paulo Freire do Centro Municipal de Referencia em Educação Aluizio Alves (CEMURE). Claudia Santa Rosa, Diretora Executiva do Instituto pelo Desenvolvimento da Educação (IDE) e integrante ativa do MBL é responsável pela iniciativa que significa um marco para o Movimento: “O núcleo potiguar do MBL representa a oportunidade de instituições e pessoas que já trabalham com a promoção de leitura de atuar conjuntamente, em rede, implementando ações e projetos de fomento à construção de uma sociedade leitora, de um Rio Grande do Norte Leitor e de um Brasil literário”, diz Santa Rosa. (continua) Fonte: Movimento por um Brasil Literário

Veja também 7º Seminário Potiguar Prazer em Ler acontece nos dias 3 e 4 de junho, em Natal

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

O sucesso do Biblioburro

Luis Soriano, um professor colombiano teve a ideia de criar uma biblioteca itinerante em cima de dois burros, o Alfa e o Beta. O Biblioburro  leva a leitura e a educação às regiões mais empobrecidas da Colômbia. O projeto de Soriano começou em 1990, com 70 livros e atualmente tem mais de 4800 livros, o que permite a alfabetização e o prazer da leitura de milhares de pessoas.

 Assista a um vídeo sobre o Biblioburro. Fonte: Balcão de Biblioteca

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia

Empregador é condenado por oferecer remédio que inibe o uso do banheiro

Empregador que força seus empregados a consumir medicamento, sem recomendação médica, para reduzir o uso do banheiro comete crime contra a saúde pública. Além disso, a conduta atenta contra a intimidade, a saúde e a liberdade individual de cada trabalhador que for alvo desta obrigação constrangedora.

Baseada neste entendimento, a 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul condenou a John Deere Brasil a pagar dano moral de R$ 150 mil aos herdeiros de um ex-empregado, obrigado a consumir remédio à base de cloreto de potássio sem nenhuma prescrição médica durante os quase três anos do contrato de trabalho. Na interpretação do colegiado, a conduta da empresa engendrou dano moral in re ipsa (que não precisa ser provado), por violar direitos de personalidade. (continua0 Fonte: Conjur

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Projeto prevê sistema de fiscalização do repasse de gorjeta a empregados

Bares, restaurantes, hotéis, motéis e estabelecimentos similares que incluírem taxa de serviço ou adicional nas contas de seus clientes podem ficar expressamente obrigados a repassá-los a seus empregados. A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou nesta terça-feira (14) projeto de lei da Câmara (PLC 57/2010) que torna possível o controle e a fiscalização da gorjeta. A matéria segue em regime de urgência para o Plenário do Senado, onde poderá ser votada no próximo dia 21.

Já aprovada pela Câmara dos Deputados, a proposta estabelece multa para o empregador que não transferir os valores dentro dos prazos fixados. O critério de rateio deverá ser definido em acordo ou convenção coletiva de trabalho. Se não existir, essa norma poderá ser fixada pela assembléia geral do sindicato dos trabalhadores. (continua) Ag. Câmara

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias legislativas

CLT, setenta anos, traça caminhos e propõe desafios

 Em novembro de 2003, o jurista Arnaldo Sussekind, ex-ministro do TST e integrante da comissão que, na década de 40, elaborou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), foi convidado pelo então ministro presidente do TST, Francisco Fausto, a realizar palestra sobre sua história e suas perspectivas, intitulada “Os 60 anos da CLT: uma visão crítica”.  O objetivo era tratar da atualização da legislação trabalhista brasileira. Sussekind faleceu em 2012, no dia do seu 95º aniversário e a apenas um ano de ver a CLT completar 70 anos. Hoje, 569 propostas parlamentares em tramitação no Congresso sugerem mudanças em seu texto.

Sussekind tinha apenas 24 anos quando ele e mais quatro membros compuseram a comissão elaboradora da CLT. O convite foi do ministro do Trabalho do governo Getúlio Vargas, Alexandre Marcondes Filho, e a ideia inicial era elaborar uma Consolidação das Leis do Trabalho que harmonizasse, em um só ordenamento legal, três fases distintas do governo getulista, iniciado com a Revolução de 1930.

A comissão encontrou enormes dificuldades para organizar o texto, pois, segundo Sussekind, não se queria apenas expor as leis e suas aplicações, mas explicar seus princípios e fundamentos. “Entendíamos que não seria possível consolidar a legislação do salário mínimo sem um capítulo sobre o salário, conceito de salário, elementos etc.” Finalmente, em 1º de maio de 1943, através do Decreto-Lei 5.452, a CLT foi sancionada.

Clique aqui para ler a íntegra na fonte: TST

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Literatura também é moda

Walcyr Carrasco (Foto: reprodução)WALCYR CARRASCO
é jornalista, autor de livros, peças teatrais e novelas de televisão 

Atraído por um casaco fantástico na vitrine, entrei numa loja do Shopping Higienópolis, em São Paulo. O vendedor me explicou que era o único exemplar, por ser peça de desfile. Suspirei, sem esperanças, comparando mentalmente minha barriga com o provável tanquinho do modelo na passarela. Ele insistiu, tirou da vitrine. Não serviu, é claro. Enquanto esperava, observei a decoração da loja. Aqui e ali, havia alguns livros encadernados, antigos. Um deles era Three loves (Três amores), do escocês A. J. Cronin, lançado em 1957. Levei um choque. Nos anos 1960, Cronin era popularíssimo no Brasil. Hoje, ninguém mais fala nele. Três amores é um livro lindo. A protagonista, Lucy, vive seu primeiro amor com o marido, de cuja morte é indiretamente culpada. O segundo com o filho, a quem se dedica loucamente, para receber, em troca, ingratidão. Finalmente, vem a fé. Entra para um convento, para uma vida de adoração. Nunca li uma descrição tão minuciosa da vida entre as freiras, em que os assuntos religiosos se mesclam com necessidades triviais, como economizar sabonetes. Mais uma vez, a heroína se frustra. É um livro profundo, intenso. Surpreso por vê-lo transformado em objeto de decoração, ainda disse ao vendedor:

– Este livro aqui é incrível. Você precisa ler.
– Ah, tá – respondeu o rapaz, sem interesse algum.

E botou o casaco de novo na vitrine.

Tratar livros como os decotes da próxima estação é abrir mão da experiência profunda que a leitura pode dar. (continua na fonte: Sistema de Bibliotecas da UCS)

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos e entrevistas

Instituições de ensino à distância se sujeitam às normas sindicais da base territorial da recepção

O ensino à distância consiste em um processo de educação mediado por tecnologias, principalmente as telemáticas, como a internet. Cada vez mais frequente em nossa cultura, essa nova modalidade de ensino repercute também nas relações trabalhistas. Um bom exemplo disso ocorre quando uma instituição de ensino celebra com uma empresa situada em localidade diversa um contrato de parceria para divulgação, transmissão e oferta do curso, bem como para apoio administrativo aos alunos.

Recentemente, a 7º Turma do TRT de Minas apreciou uma ação de cumprimento ajuizada pelo Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar do Estado de Minas Gerais – SAAE/MG, na qual o cerne da discussão girava em torno da aplicação ou não às instituições de ensino à distância das normas coletivas firmadas entre ele, SAAE/MG e o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais SINEP/MG. (…)

 

“(…) o relator entendeu que as instituições de ensino à distância estão sujeitas às normas sindicais da base territorial da respectiva recepção. “A educação à distância é uma nova realidade. Seria anacronismo não considerar que ambas, atuando em conjunto, formam uma instituição de ensino atuante em Minas Gerais”, pontuou o relator.”  (leia a íntegra na fonte: TRT/3)

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Motorista que dormia em instalações mofadas e sem condições de higiene será indenizado

Fere a dignidade da pessoa humana o fornecimento ao empregado de alojamento inteiramente precário, sem condições adequadas de asseio e higiene. Afinal, deve a empresa zelar pela saúde e integridade psíquica e física do trabalhador. Porém, conforme constatado pelo juiz Paulo Eduardo Queiroz Gonçalves, em sua atuação na 1ª Vara do Trabalho de Passos, esse dever foi negligenciado por uma empresa de ônibus que fornecia instalações totalmente indignas de hospedagem aos seus empregados motoristas. (continua na fonte: TRT/3)

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Como ver acima dos muros e enxergar mais longe

Deixe um comentário

15/05/2013 · 9:15

Conservação digital

A linguagem que está sendo gerada pelos escritores virtuais está longe de alcançar a dimensão e a riqueza do estilo de grandes autores celebrizados por livros impressos

Editorial | Diário do Nordeste

Apesar de serem maiores as facilidades para se publicar um livro na era digital, persiste séria dúvida sobre quando as descobertas tecnológicas serão capazes de assegurar, no futuro, a preservação do que hoje está sendo publicado. Não existe certeza sobre a integridade dos grandes acervos digitais ora em formação, após o passar do tempo. A própria biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, considerada uma das mais modernas e bem  equipadas do mundo, encara como um desafio o arquivamento  dos livros digitais.

Até o momento, sabe-se que é mais fácil preservar um livro convencional do que outro produzido virtualmente. No caso de o papel não conter ácido nocivo, o livro impresso, mantido em baixa luminosidade e sob temperatura adequada, tem possibilidades concretas de durar mais de um século. O mesmo não acontece quanto à palavra digitada, que requer um complexo tratamento técnico, cuja eficiência duradoura ainda está longe de ser comprovada. (continua na fonte)

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência da Informação: Biblioteconomia e arquivologia, E-books, Bibliotecas Digitais