Arquivo do dia: 20/12/2012

(In)segurança do trabalho (102)

Foto da galeria Vote na Imagem da Edição 254 - Fevereiro/2013

Foto: Revista Proteção

Deixe um comentário

Arquivado em (in)segurança no trabalho

O mundo acaba amanhã

Dá um tempo, Senhor 1. Por Dad Squarisi

O calendário maia não deixa dúvida. O mundo acaba na próxima sexta-feira.  Dilma Rousseff, afogada em mil atribuições, deixou a coisa correr solta.  Alertada, caiu na real. Não tomara nenhuma providência pra fazer frente ao fim  final.

Em menos de uma semana, era impossível aprovar projetos no Congresso. O jeito  foi recorrer       a     medida provisória.  Assessorada por Gilberto Carvalho, cuja passagem por seminários lhe dera amplo  conhecimento das idiossincrasias divinas, Sua Excelência pôs mãos à obra.

Determinou o adiamento do fim do mundo. A razão: o país não está preparado  para evento de tal magnitude. Precisa modernizar a infraestrutura, racionalizar  a burocracia e baixar o custo Brasil. Não só. Tem de ampliar os cemitérios e  qualificar coveiros. Concursos públicos, editais e licitações não se fazem de um  dia para outro. Tempo, Senhor!

A redação

Texto com tanto poder tem de       ser cercado  de cuidados     . Além de obedecer à redação legislativa, precisa respeitar as  manhas e artimanhas da língua. A primeira questão: medida provisória se grafa com a inicial pequenina ou grandona?

Discriminação é crime. A medida provisória embarca na canoa dos textos   legais. Ganham maiúsculas os numerados ou conhecidos pelo nome. Assim:      Medida  Provisória 300, Medida Provisória das Mensalidades Escolares, Medida Provisória  do Fim do Mundo, Lei 3.112, Decreto-Legislativo nº 36, Portaria 2        1       .   

Nos demais casos, é tudo mixuruca da silva:      No Brasil, há leis que não  pegam. A medida provisória autoriza o presidente da República a legislar. Não li  toda a portaria baixada pelo ministro. Você leu?  

Fonte: Blog da Dad

 

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa