Arquivo do dia: 27/11/2012

Jamie Oliver e Thor Batista: em comum, o fato de nunca terem lido um livro

O que Thor Batista, filho do empresário Eike Batista,  e Jamie Oliver, famoso chef britânico, têm em comum? Ambos admitem que nunca terminaram de ler um livro na vida.

“Eu nunca li um livro na minha vida”, diz o chef de 37 anos, fenômeno do mercado editorial e que já lançou ao menos 16  obras de culinária mundo afora. “Eu sei que isso soa incrivelmente ignorante, mas eu sou disléxico e fico entediado facilmente”, explica Oliver, em uma entrevista dada ao jornal The Independent, do Reino Unido. A dislexia é definida como um problema de aprendizagem de origem neurológica, de acordo com a associação brasileira da doença. “É caracterizada pela dificuldade com a fluência correta na leitura e por dificuldade na habilidade de decodificação e soletração”, explica a instituição, em seu site.  O tratamento ajuda ao paciente a ter mais segurança para usar a linguagem escrita.

O chef Jamie Oliver parece já ter passado por algum tratamento em sua vida, uma vez que já iniciou a leitura de um livro. “Eu quase terminei Cozinha Confidencial, de Anthony Bourdain”, afirma o chefe. Porém, devido a uma briga com o autor,  Oliver parou de ler a obra do chef nova-iorquino. “Mas depois ele pediu desculpa e a gente fez as pazes. Agora eu deveria voltar a ler o resto do livro”, brinca o britânico.  Também repercutindo a entrevista, o portal de notícias Huffington Post lembrou que a dislexia não impediu que os autores Hans Christian Andersen, Agatha Christie e F. Scott Fitzgerald escrevessem obras clássicas da literatura, mesmo suspostamente sofrendo da doença.

Thor Batista

Uma das declarações mais polêmicas do herdeiro de Eike Batista foi dada em meados de 2011. Em uma entrevista para Veja Rio, Thor afirmou: “Nunca li um livro inteiro. Na época da escola, copiava os resumos da internet para fazer as provas.” O primogênito de Eike também trancou a faculdade de Economia no primeiro ano, por considerar que o ritmo estava muito forte. Em compensação, afirma que sua preparação para assumir os negócios começou cedo – e na prática. Desde os nove anos, ele acompanha Eike em compromissos e reuniões de negócios. Fonte: Livros e pessoas

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Samsung combate violações trabalhistas de fornecedores chineses

A Samsung anunciou novas medidas para manter seus fornecedores na China em  conformidade com as leis trabalhistas locais. A medida foi tomada após a  fabricante ter concluído uma rodada de auditorias que encontrou problemas  relativos a horas extras e penalidades. As informações são do IDG  News.

A empresa sul-coreana fez inspeções em todos os seus 105 fornecedores na  China, em uma investigação que abrangeu mais de 65 mil empregados, afirmou em um  comunicado. A companhia ficou sob investigação agosto, quando um grupo de  fiscalização de trabalho alegou que um de seus fornecedores na China havia  contratado sete trabalhadores abaixo da idade legal de trabalho de 16 anos. (continua) Fonte: Conjur

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Cláusula arbitral não limita Justiça do Trabalho, decide TST

Todo trabalhador tem direito a recorrer à Justiça do Trabalho mesmo que tenha assinado cláusula se comprometendo a submeter possíveis litígios à  arbitragem

A Oitava Turma do TST, reproduzindo entendimento consolidado da Subseção de Dissídios Individuais – 1  (SDI1), confirmou decisão oriunda do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª  Região (CE), no sentido de que todo o trabalhador tem direito a  recorrer à Justiça do Trabalho mesmo que tenha assinado cláusula se  comprometendo a submeter possíveis litígios à arbitragem. Para os  ministros da Oitava Turma, a arbitragem não opera efeitos jurídicos no  âmbito do Direito Individual do Trabalho. ()

Para os ministros integrantes da Oitava Turma, a impossibilidade da aplicação da Lei da arbitragem ( nº 9.307/96) nas relações trabalhistas não mais suscita discussões nesta Corte Superior. Ela prevê no seu artigo 1º, que as pessoas capazes de contratar poderão valer-se da arbitragem para dirimir litígios relativos a direitos patrimoniais disponíveis.

Mas a norma legal não incide nas relações de emprego, pois versa apenas sobre direitos patrimoniais disponíveis. Para a jurisprudência da Corte Superior, os direitos trabalhistas são indisponíveis e irrenunciáveis, na medida em que se considera a ausência de equilíbrio na relação entre empregado e empregador. (continua) Fonte: TST

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Querem calar o Ministério Público

Proposta em curso na Câmara dos Deputados ameaça tirar poder de investigação de promotores e procuradores em casos criminais. STF também vai deliberar sobre o tema

No ano em que o Brasil comemora a vitória dos valores republicanos com o fim de uma era de impunidade de políticos corruptos, um grupo de deputados federais e de policiais civis faz avançar sem barulho na Câmara uma proposta que, se aprovada, reduzirá a atuação de uma das instituições que mais contribuem para a democracia no combate à corrupção e ao crime organizado: o Ministério Público. “É o típico exemplo do retrocesso institucional brasileiro: quando a gente avança em um aspecto vem a política, que mistura questões corporativas com questões republicanas”, afirma Lenio Luiz Streck, procurador de Justiça no Rio Grande do Sul e professor de Direito Constitucional da Unisinos.

Sob a rubrica de PEC-37, a proposta prevê um remendo ao texto da Constituição Federal, proibindo que promotores e procuradores conduzam investigações na esfera criminal. A PEC define como competência “privativa” da polícia as investigações criminais ao acrescentar um parágrafo ao artigo 144 da Constituição. O texto passaria a ter a seguinte redação: “A apuração das infrações penais (…) incumbe privativamente às polícias federal e civis dos estados e do Distrito Federal.” O texto foi aprovado em comissão especial nessa semana e agora segue para análise da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados e para duas votações no Plenário da Casa. Em seguida, vai ao Senado. (continua) Fonte: Veja

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

MPT investiga demissões de 850 aeronautas após Gol comprar Webjet

O Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro abriu investigação  para apurar a demissão de 850 aeronautas da “Webjet”, após o processo  que resultou em sua compra pela companhia aérea “Gol”.

Irregularidades –  De acordo com informações do MPT, o procurador do Trabalho Carlos Augusto Sampaio Solar, coordenador regional da Conalis (Coordenadoria  Nacional de Promoção da Liberdade Sindical/MPT), apontou a existência de  indícios de ilegalidade nas demissões.

O procurador ponderou  que não foram obedecidos requisitos do contrato de trabalho, sem  respeito à convenção do trabalho – as demissões foram “abruptas”: “O MPT  não concorda com a forma como foi feito o desligamento dos funcionários  da Webjet”, explicou. (continua) Fonte: Fato Notório

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Governo propõe bolsa para trabalhador se qualificar

O governo prepara mais uma bolsa, desta vez, para a qualificação profissional. A forte formalização no mercado de trabalho brasileiro não foi acompanhada pelo aumento da produtividade, por isso, o secretário de Ações Estratégicas, Ricardo Paes de Barros, da Secretaria de Assuntos Estratégicas (SAE), estuda há cerca de um ano usar o abono salarial, aquele salário mínimo que todo trabalhador com carteira assinada que ganha até dois mínimos tem direito uma vez por ano, para reduzir a rotatividade. O secretário também propõe fornecer um cupom de qualificação com valor de R$ 400, o que daria para custear 40 horas de treinamento. O custo dessa política: R$ 32 bilhões, atingindo 30 milhões de trabalhadores:

— Houve aumento fantástico na formalização, mas não na produtividade o que põe a sustentabilidade do processo em risco. Sem a melhora educacional, não teria havido crescimento dos salários. Não é um absurdo a proposta. Dar mil reais a cada trabalhador é direito bastante razoável na sociedade brasileira de hoje — afirmou Paes de Barros.

A proposta da Secretaria que deve estar concluída até o fim do ano prevê mudanças no abono salarial. Seria estendido a todos os trabalhadores assim que entram no primeiro emprego. Atualmente, só depois de cinco anos após a primeira assinatura na carteira, o trabalhador tem direito ao abono. Na proposta, a ideia também é só conceder o benefício integral a quem trabalhou os 12 meses do ano. Hoje, se o empregado começou há um mês num novo emprego, já tem direito ao benefício integral. (continua) Fonte: O Globo

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

STF oferece dois novos sistemas de pesquisa de jurisprudência

A partir desta segunda-feira (26), o site do Supremo passa a disponibilizar mais dois recursos para pesquisa da jurisprudência do Tribunal: Pesquisas Favoritas e Súmulas na Jurisprudência. Idealizados pela Secretaria de Documentação da Corte, os novos serviços facilitam a busca de decisões pelos usuários, porque apresentam os resultados de forma sistematizada, para acesso rápido e eficiente.

O recurso Pesquisas Favoritas exibe pesquisas previamente consolidadas sobre temas de grande interesse e uma seleção de acórdãos posteriores à CF/88 sobre questões de maior notoriedade. Como resultado da busca, o usuário obtém a jurisprudência atualizada do Tribunal, pois o sistema resgata também os acórdãos mais recentes já publicados.  Quanto às Súmulas na Jurisprudência, a ideia é apresentar como os enunciados das decisões vinculantes vêm sendo aplicados no âmbito do STF, dando destaque aos aspectos jurídicos de cada enunciado na jurisprudência do Tribunal. Para acessar os dois novos recursos, basta clicar no campo Jurisprudência, que fica no alto da página, e, em seguida, acessá-los pelo menu que aparece no lado esquerdo. Fonte: STF

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias jurisprudenciais

Indígenas são resgatados em condições de escravidão

Força-tarefa do Ministério Público do Trabalho (MPT) e do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) resgatou 41 indígenas, da etnia Kaingang, em condições de trabalho escravo contemporâneo, na fazenda Pomar G-2  Germano, na região dos Campos de Cima da Serra (RS). Dos trabalhadores, 11 eram adolescentes. Entre eles, havia uma grávida de 17 anos.

Eles  estavam em alojamento precário, sem segurança e sem condições de higiene e conforto, além de não possuírem registro em carteira. O grupo trabalhava com raleio em macieiras.

“Este é o maior resgate dos últimos anos. É uma situação incomum no estado”, afirmou o procurador do  Trabalho Ricardo Garcia, que participou da operação. As verbas  rescisórias a serem pagas pelo empregador Germano Neukamp totalizam a  soma de R$ 54,6 mil. Uma parte dessa quantia já foi paga. A segunda  metade, juntamente com as parcelas relativas a contribuições sociais e  fundiárias, deverá ser paga no dia 23 de dezembro de 2012.

Os auditores-fiscais do Trabalho James Helierson Pires Silva e Rafael Zan, a  coordenadora da Fiscalização Rural no RS, auditora-fiscal Inez Malcum Rospide, e o administrador-executivo regional da Fundação Nacional do
Índio (Funai) no RS, Adir Reginato, participaram da operação, também integrada por membros da Polícia Federal.

Acordo – O MPT firmou termo de ajuste de conduta (TAC) com o empregador. Além do  pagamento das verbas rescisórias, o acordo prevê custeio de todas as  despesas com transporte e alimentação dos indígenas de volta à reserva  Monte Caseros, localizada nos municípios de Muliterno e Ibiraiaras, no  Nordeste de Rio Grande do Sul, e à agência do MTE em Vacaria (RS), onde  os pagamentos serão feitos. Multa de R$ 30 mil por cláusula violada será  cobrada em caso de descumprimento.

Informações: MPT no Rio Grande do Sul. Fonte: PGT

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias gerais

Romances de Jorge Amado trazem à sala de aula provocações relevantes sobre diferentes aspectos da sociedade brasileira

Ilustração: João TeófiloIlustração: João Teófilo

Jorge Amado (1912-2001) foi um escritor superlativo: publicou 32 livros povoados por mais de 5.000 personagens e vendeu cerca de 30 milhões de exemplares somente no Brasil. Embora editado em 52 países e traduzido para 29 línguas, escreveu quase exclusivamente a partir de sua Bahia natal. Ainda assim, seus romances trazem para a sala de aula provocações relevantes sobre diferentes aspectos da sociedade brasileira, e até mesmo questões universais [como mostra o artigo Bahia universal, publicado este mês na Revista de História].

Em Gabriela cravo e canela, por exemplo, há passagens em que a submissão da mulher fica evidente. O livro começa com o assassinato de Sinhazinha por seu marido, que a flagrara com outro. Há prostitutas que são posse exclusiva de certos coronéis. A protagonista Gabriela, por outro lado, destoa ao buscar sua liberdade e sua autonomia. Há também a heroína de Tereza Batista cansada de guerra é uma menina criada pela tia que, ainda adolescente, é obrigada a servir sexualmente um homem violento em troca de dinheiro. A partir da leitura desses romances, ou da projeção das respectivas adaptações audiovisuais, pode-se pedir aos alunos que tracem os perfis femininos encontrados no romance, para depois compará-los às possibilidades e atitudes das mulheres no Brasil do século XXI. (continua) Fonte: Revista História

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura, Livros, Língua Portuguesa

Doméstica moradora da Rocinha vira escritora

A moradora da Rocinha Lindacy da Silva: volta à escolaQuando Lindacy Fidélis da Silva Menezes, de 55 anos, coloca a ponta do lápis no papel sua vida se transforma de alguma maneira. A vontade dela de preencher com histórias as folhas em branco de seu caderno está mudando, aos poucos, a trajetória desta doméstica e hoje escritora. Lindacy é uma das autoras do livro “Pensa Flupp”, lançado este mês na Festa Literária das Unidades de Polícia Pacificadora. A obra reúne textos de escritores moradores de comunidades do Rio.

E foi esse desejo de se tornar autora que levou Lindacy de volta para a sala de aula este ano. Moradora da Rocinha, ela cursa o 6º ano do ensino fundamental, na Escola Municipal Rinaldo de Lamare, em São Conrado.

Na última sexta-feira, Lindacy apresentou o conto “Último cliente” para os colegas numa feira de ciências da escola. No texto, que integra o livro recém-lançado, ela relata parte da infância, no Recife, em Pernambuco. O título da história faz referência ao local de trabalho de sua mãe adotiva: um bordel. (continua) Fonte: Livros e Pessoas

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos